Presidente do Irã parabeniza seleção apesar de queda na Copa

A Seleção do Irã ficou apenas a um gol de avançar para oitavas de final do Mundial, eliminando Portugal

Irã foi eliminado na fase de grupos Irã foi eliminado na fase de grupos  - Foto: FILIPPO MONTEFORTE / AFP

Apesar da eliminação na Copa do Mundo com o empate em 1 a 1 com Portugal, o presidente do Irã, Hassan Rouhani, ficou orgulhoso do desempenho da seleção no Mundial. O mandatário exaltou a delegação por ter concretizado os sonhos de uma nação.

"Vocês, queridos, lutaram para materializar os sonhos de uma grande nação através da autoestima, trazendo alegria e orgulho para o país que sempre valoriza os sacrifícios de seus atletas", declarou o presidente do Irã.

Ainda de acordo com Rouhani, os jogadores iranianos conseguiram demonstrar com o futebol uma nação unida, esperançosa e trabalhadora diante dos olhos do mundo inteiro. O presidente agradeceu todo o time e, particularmente, o técnico Carlos Queiroz.

O Irã saiu atrás no placar, viu o goleiro Beiranvand defender pênalti de Cristiano Ronaldo, e empatou a partida aos 47min do segundo tempo. A equipe se despediu da Copa do Mundo com bons números, uma vez que ficou a apenas um ponto de distância de Espanha e Portugal, com cinco cada.
Leia também:
Cristiano Ronaldo perde pênalti, mas Portugal se classifica

No entanto, os jogadores iranianos sentiram a dor da eliminação com ainda mais intensidade quando foram informados sobre o tropeço da Espanha contra o Marrocos, em jogo que terminou empatado por 2 a 2 no mesmo horário.

Ou seja, se tivesse feito um gol a mais nesta segunda-feira (25) e virado a partida contra Portugal, o Irã teria chegado a seis pontos e terminaria a primeira fase da Copa na liderança isolada do forte Grupo B.

Veja também

Responsáveis pelo caso Caboclo foram indicados ou têm ligação com Del Nero
ROGÉRIO CABOCLO

Responsáveis pelo caso Caboclo foram indicados ou têm ligação com Del Nero

Louzer elogia Betinho e lamenta “distância” entre setores em derrota
Futebol

Louzer elogia Betinho e lamenta “distância” entre setores em derrota