A-A+

Olimpíadas

Primeira medalhista do surfe feminino dançou com o marido pelo telefone antes da final

Carissa Moore detalhou o ritual realizado antes da histórica conquista do ouro no surfe nas águas do Japão

Foto: Olivier Morin/AFP

Carissa Moore, 28, a americana que se tornou a primeira mulher a conquistar a medalha de ouro no surfe nos Jogos Olímpicos de Tóquio, revelou um ritual curioso para aliviar a tensão antes da final.

"Tomei banho, ouvi música, liguei para casa, conversei com meu marido e demos uma 'festinha' dançante", contou a campeã, ao jornal USA Today. A "festa" foi um pedido dela ao marido, Luke Untermann, que estava no Havaí, onde o casal mora.

"Nós dois ouvimos a mesma música e meio que dançamos juntos [por chamada de vídeo]", disse Luke.

A ideia deu certo, afinal ela venceu Bianca Buitendag, da África do Sul, que ficou com a medalha de prata.

Vencedora do Circuito Mundial em 2011, 2013, 2015 e 2019, a americana teve uma nota 14.93 contra 8.46 da sul-africana. A japonesa Amuro Tsuzuki ficou com o bronze ao vencer a também americana Caroline Marks.

"Estou muito orgulhosa e honrada. Eu me sinto abençoada por ter essa experiência", afirmou Carissa Moore.

Veja também

Roberto deve ficar até pré-Copa do Nordeste, mas não garante permanência em 2022
Futebol

Roberto deve ficar até pré-Copa do Nordeste, mas não garante permanência em 2022

O futebol pernambucano de hoje é de fazer chorar
Futebol

O futebol pernambucano de hoje é de fazer chorar