Tênis

Próximo de voltar às quadras, Nadal minimiza expectativas para temporada 2024

Tenista espanhol voltará às quadras próximo ao Aberto da Austrália

Rafael Nadal voltará a competir no início de 2024Rafael Nadal voltará a competir no início de 2024 - Foto: WILLIAM WEST / AFP

O tenista espanhol Rafael Nadal, cujo retorno às quadras está previsto para o início de janeiro em Brisbane, depois de quase um ano afastado por lesão, minimizou nesta segunda-feira (4) as expectativas para a temporada 2024.

"Espero, primeiro, sentir outra vez o nervosismo, a empolgação, esses medos, essas dúvidas. E espero não esperar nada, na verdade. Ter a capacidade de não exigir de mim o que exigi durante toda a minha carreira", confessou Nadal em um vídeo publicado em suas redes sociais, no qual expõe seus sentimentos, seus temores e seus desejos a pouco menos de um mês de voltar a competir.

"Tenho e tive medo de anunciar as coisas porque, no final, é um ano sem competir. E é uma operação de quadril, mas o que mais me preocupa não é o quadril, e sim todo o resto", explicou o espanhol, de 37 anos, que passou por cirurgia no local este ano.

"Acho que estou em um momento diferente, em uma situação e um território inexplorado, com o qual você tem interiorizado o que fez durante toda a sua vida, que foi exigir o máximo de si, e agora o que espera é ser capaz de não ter essa exigência", continuou Nadal.

"Espero dar a mim mesmo o tempo necessário e me perdoar se as coisas não forem bem no começo, que é uma possibilidade muito grande", refletiu.

Nadal, que não joga desde janeiro deste ano, anunciou na semana passada que voltará a competir no ATP 250 de Brisbane, torneio preparatório para o Aberto da Austrália.

Veja também

Morre nesta sexta-feira (23) Wilson Fittipaldi, ex-piloto de Fórmula 1 e fundador da Copersucar
Luto

Morre nesta sexta-feira (23) Wilson Fittipaldi, ex-piloto de Fórmula 1 e fundador da Copersucar

SDS-PE se reúne com representantes da FPF e clubes pernambucanos para discutir violência no futebol
FUTEBOL

SDS-PE se reúne com representantes da FPF e clubes pernambucanos para discutir violência no futebol