PSG vence duelo com VAR e vai à final da Copa da Liga

Assistente de vídeo (VAR) resultou na anulação de dois gols e na expulsão de Mbappé

Marquinhos, zagueiro do Paris Saint-GermanMarquinhos, zagueiro do Paris Saint-German - Foto: AFP

O Paris Saint-Germain se classificou para a final da Copa da Liga francesa ao vencer por 3x2 fora de casa o Rennes, neste domingo, em partida marcada pelo uso do assistente de vídeo (VAR) na anulação de dois gols e na expulsão de Kylian Mbappé.

Leia também:
Neymar é o mais decisivo na Europa, e PSG vive dependência
Cavani se torna maior artilheiro da história do PSG
Lucas acerta com Tottenham e aguarda liberação do PSG

Apesar de contar com seus craques Neymar e Mbappé, o PSG marcou seus gols na partida com o belga Thomas Meunier (24 min), o brasileiro Marquinhos (53) e o argentino Lo Celso (58).

O Rennes tentou uma reação nos minutos finais com gols do senegalês Diafra Sakho (85) e do bósnio Sanjin Prcic (90+2), mas não conseguiu buscar o empate.

Além dos gols, o duelo foi marcado pelo VAR. No primeiro tempo, o Rennes chegou a comemorar o empate em 1x1 quando Wahbi Khazri recebeu na área, tirou a marcação e chutou colocado.

Tempo demais após a ação, o árbitro decidiu recorrer ao VAR para rever o lance e acabou anulando o gol por toque de mão de Khazri na hora de dominar a bola, para indignação do estádio Roazhon Park.

Em seguida foi a vez do PSG sofrer com o assistente de vídeo, num gol de Mbappé em rebote de chute de Adrien Rabiot que o árbitro assinalou impedimento, no início do segundo tempo.

O atacante francês de 19 anos acabou sendo vítima dupla do VAR quando, sendo expulso com cartão vermelho direto por entrada feia num adversário, após o árbitro rever o lance.

A segunda final da Copa da Liga será disputada nesta quarta-feira entre Monaco e Montpellier.

Veja também

Náutico confirma contratação do meia Marcos Vinícius
Futebol

Náutico confirma contratação do meia Marcos Vinícius

Defesa de Carol Solberg recorrerá de advertência por 'fora, Bolsonaro'
Manifestação

Defesa de Carol Solberg recorrerá de advertência por 'fora, Bolsonaro'