PSG vence Rennes de virada e conquista Troféu dos Campeões

Com Neymar nas tribunas, suspenso, o campeão da Ligue 1 venceu graças a Kylian Mbappé (57) e a Ángel Di María (73), autor de um golaço de falta

Francês Kylian MbappéFrancês Kylian Mbappé - Foto: Franck Fire/AFP

O Paris Saint-Germain venceu o Rennes por 2 a 1 de virada neste sábado (03) em Shenzhen, na China, e conquistou pela sétima vez consecutiva o Troféu dos Campeões, a Supercopa francesa, tradicional abertura da temporada do futebol francês, com o campeão da liga enfrentando o vencedor da Copa da França.

Com Neymar nas tribunas, suspenso, o campeão da Ligue 1 venceu graças a Kylian Mbappé (57) e a Ángel Di María (73), autor de um golaço de falta.  Dessa forma o PSG respondeu no segundo tempo ao gol de Adrien Hunou (14) e conseguiu a revanche diante do Rennes, que havia derrotado os parisienses na final da Copa da França.

O campeão francês sofreu para derrotar o sólido time bretão. Em um campo difícil e com muita umidade, o Rennes abriu o placar por meio de Hunou, que desviou um cruzamento da esquerda de Benjamin Bourigeaud.

Leia também:
Neymar está fora do amistoso do PSG contra a Internazionale
Mbappé quer ser mais valorizado no PSG, diz jornal
Draxler diz que "não é fácil" gerir egos no PSG

Mas as estrelas do PSG fizeram a diferença. Primeiro Mbappé, ao chutar para o fundo das redes uma bela deixada de primeira por Pablo Sarabia, que se mostrou promissor na estreia. O espanhol havia desviado um cruzamento pelo alto de Marquinhos.

Depois foi a vez de Di María, que havia entrado minutos antes substituindo outro espanhol recém contratado pelo PSG, Ander Herrera. O argentinou cobrou a falta e decretou a vitória.

Neymar comemora timidamente
O título foi uma ótima forma de começar a temporada para o novo diretor esportivo do PSG, o brasileiro Leonardo, que voltou ao clube da capital para substituir Antero Henrique e que agora vai ter que administrar a situação de Neymar, com a possibilidade de que o atacante deixe o clube nas próximas semanas. Esse foi o 40º título do PSG, o sétimo Troféu dos Campeões consecutivo.

O técnico do time parisiense, Thomas Tuchel, criticado por não vencer as copas nacionais na temporada passada, começa com o pé direito para tentar o 'Grand Slam', os quatro troféus franceses, façanha que seu antecessor Unai Emery já conseguiu.

"Merecemos ganhar, sinto que nossa equipe está preparada. Temos coisas que precisam ser melhoradas e temos que continuar. Mas é um início muito bom", disse Tuchel.

O destaque foi a boa forma de Mbappé, mostrando um rendimento de alto nível e com o mesmo faro de gol que o levou a ser o maior artilheiro da Ligue 1 na temporada passada.

Já a atuação da dupla de zaga, formada por Thilo Kehrer e o novo reforço Abdou Diallo, deixou a desejar. Teoricamente os dois estarão no banco de reservas quando Thiago Silva e Presnel Kimpembe estiverem prontos. Os dois zagueiros centrais tiveram culpa no gol de Hunou e cometeram alguns outros erros que prejudicaram a equipe parisiense.

Apesar do triunfo, o PSG deixou evidente a falta que faz um superjogador como Neymar, capaz de ditar o ritmo e o desenvolvimento da partida com sua criatividade e qualidades técnicas.

Depois da conquista do título, seus companheiros, especialmente Marco Verratti, tentaram trazê-lo para a comemoração. Neymar participou mas sem mostrar muita alegria.

Veja também

Zidane diz que Eden Hazard está "preparado" para voltar
Futebol

Zidane diz que Eden Hazard está "preparado" para voltar

Doze times disputam últimas vagas para fase de grupos da Champions; confira jogos
Futebol Internacional

Doze times disputam últimas vagas para fase de grupos da Champions; confira jogos