Putin pede perdão a atletas por escândalo de doping

O presidente russo também declarou que lhe parecia "estranha" a exclusão de alguns atletas dos Jogos

Putin junto com membros da delegação russa que disputará os Jogos de InvernoPutin junto com membros da delegação russa que disputará os Jogos de Inverno - Foto: GRIGORY DUKOR / AFP

O presidente russo, Vladimir Putin, pediu perdão nesta quarta-feira (31) aos atletas de seu país por não ter conseguido "protegê-los" do escândalo de doping que custou a vários deles o direito de disputar os Jogos Olímpicos de inverno de Pyeongchang.

"Perdoem-me por não ter conseguido protegê-los disso", declarou Putin, em discurso diante de atletas considerados "limpos" a competir sob a bandeira olímpica na Coreia do Sul.

O presidente russo também declarou que lhe parecia "estranha" a exclusão de alguns dos atletas de seu país nos Jogos.

"É duplamente mais difícil (de participar nos Jogos Olímpicos) quando o esporte se mistura com acontecimentos (...) que lhe são alheios, como a política ou outra coisa", lamentou Putin.

A Rússia foi suspensa em cinco de dezembro dos Jogos Olímpicos de Pyongchang (que começam em 9 de fevereiro), sacudida por um grande escândalo de doping institucional no esporte entre 2011 e 2015, e especialmente nos Jogos de inverno de Sochi-2014.

Contudo, o Comitê Olímpico Internacional autorizou aos atletas russos "limpos" de participarem sob bandeira neutra, depois de uma filtragem realizada pelo próprio COI.

Veja também

Bélgica, Alemanha e Holanda querem sediar Mundial Feminino de 2027
Copa do Mundo

Bélgica, Alemanha e Holanda querem sediar Mundial Feminino de 2027

Sport: quatro derrotas seguidas repetem números de 2018
Futebol

Sport: quatro derrotas seguidas repetem números de 2018