Sport

Quase dois anos depois do último jogo com torcida, Sport aguarda laudo para atuar na Ilha

Clube rubro-negro espera por aval do Corpo de Bombeiros para confirmar jogo contra o Sete em sua casa

Ilha do RetiroIlha do Retiro - Foto: Anderson Stevens/Arquivo Folha

Quase dois anos. Este é o tempo que o torcedor do Sport está tendo que esperar para ter que voltar a acompanhar seu time do coração na Ilha do Retiro. Nesta quarta-feira (26), o Leão tem compromisso marcado em sua casa, perante o Sete de Setembro, pelo complemento da 1ª rodada do Campeonato Pernambucano. A bola rola às 20h30. A última vez que o Rubro-negro atuou sob seus domínios com a presença da torcida foi em 7 de março de 2020. Na ocasião, venceu o Santa Cruz por 1x0, pela Copa do Nordeste.

Com todo cenário imposto pela pandemia da Covid-19, o Sport realizou apenas oito jogos com torcida, desde que a presença do público foi liberada em outubro. No entanto, como a Ilha vinha sofrendo com problemas estruturais, o Leão mandou seus compromissos na Arena de Pernambuco.

Agora, para voltar à sua casa em 2022, o clube teve que realizar uma série de obras para poder receber o seu torcedor. Porém, segundo o vice-presidente patrimonial do clube, Fortunato Russo, o clube ainda aguarda o laudo do Corpo de Bombeiros para que a estreia no Estadual possa acontecer na Ilha do Retiro nesta quarta-feira. "Só está faltando o laudo dos Bombeiros. Mas estamos confiantes, cumprimos tudo o que estava ao nosso alcance. Só que não depende mais de nós", contou à reportagem.

Caso o Corpo de Bombeiros dê o aval para o Sport, apenas um setor não poderá ser aberto ao torcedor na quarta-feira: o das cadeiras cativas. Os assentos do local foram removidos e passa por reformas. A expectativa do clube é que até a quarta rodada do Estadual tudo esteja pronto. 

Apesar da expectativa da volta do torcedor à Ilha, apenas três mil leoninos poderão apoiar o Sport nesta quarta-feira. Por conta do aumento dos casos de Covid-19 no Estado novamente, o Governo de Pernambuco tem buscado evitar a disseminação do vírus. Além disso, o rubro-negro terá que apresentar o teste de antígeno ou o RT-PCR para comprovar que não está infectado. 

Veja também

TJPE e Federação Pernambucana de Futebol lançam campanha "Conciliar é show de bola"
Campanha

TJPE e Federação Pernambucana de Futebol lançam campanha "Conciliar é show de bola"

Fenômeno da Superliga feminina, jogadora sérvia revela traumas após assaltos e cogita sair do Brasil
Vôlei

Fenômeno da Superliga feminina, jogadora sérvia revela traumas após assaltos e cogita sair do Brasil