A-A+

Futebol

“Queremos um nome que agrade torcida e atletas”, diz Ari sobre futuro técnico

Chamusca deixou o Timbu após a derrota por 2x1 diante do Londrina, nos Aflitos, pela Série B 2021

Ari Barros, executivo do NáuticoAri Barros, executivo do Náutico - Foto: Tiago Caldas/CNC

Leia também

• Chamusca deixa o comando do Náutico após pouco mais de um mês no clube

• Visando recuperação na Série B, Rhaldney lamenta saída de Chamusca: 'Coisas do futebol'

O executivo de futebol do Náutico, Ari Barros, explicou como foi o processo que culminou na saída do técnico Marcelo Chamusca. O comandante não resistiu à derrota por 2x1 para o Londrina, nos Aflitos, pela Série B do Campeonato Brasileiro 2021, além dos tropeços recentes diante de Vitória e Guarani (empates em casa), e das derrotas ante Vila Nova e Botafogo. 

“Estávamos chateados com o resultado do jogo contra o Londrina. Nenhuma atitude deve ser tomada de cabeça quente. Existe o lado emocional e ele não pode prevalecer. É preciso equilíbrio quando se está à frente de um clube como o Náutico. Hoje pela manhã, eu liguei para Marcelo para fazermos uma reunião. Ele conversou comigo e no meio dessa conversa entramos em um acordo de que seria melhor ele se desligar da instituição, deixando outro profissional dar seguimento ao trabalho. Lamentamos isso porque o treinador veio para fazer o melhor, mas infelizmente Chamusca, junto com todos os atletas, não conseguiu estabelecer o que foi proposto”, afirmou Ari.

De acordo com o executivo, o novo treinador deve ser um nome que agrade “torcida e atletas”. “Vamos entender o que é o melhor para o Náutico, não fazendo com o que o novo profissional não se sinta prejudicado. Buscaremos um nome que agrade o torcedor, os atletas e o nosso perfil (de trabalho)”, detalhou. 

Com a saída de Marcelo Chamusca do comando do Náutico, o auxiliar do clube, Marcelo Rocha, estará no banco de reservas do Timbu na partida desta sexta (24), contra o Remo, no Baenão, pela 26ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2021. Para o duelo, o profissional promete mudanças no time.

“Esperamos fazer uma pequena mudança tática na equipe. Estávamos repetindo um estilo de jogo e não tivemos resultado. Precisamos colocar uma ideia nova, mudar o posicionamento de um ou outro jogador”, disse Marcelo. Para o confronto, o Timbu não terá os zagueiros Camutanga e Rafael Ribeiro, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Yago e Carlão devem formar a defesa.  “Não podemos lamentar a ausência, mas sim exaltar os jogadores que vão entrar. Temos tudo para fazer um bom jogo”, declarou. 

 

Veja também

Fifa convoca reunião com técnicos para debater Copa a cada dois anos
Futebol

Fifa convoca reunião com técnicos para debater Copa a cada dois anos

NBA começa nesta terça; veja o que esperar da temporada 2021/22
NBA

NBA começa nesta terça; veja o que esperar da temporada 2021/22