Racismo contra jogador do Napoli é mais um no futebol europeu

A torcida da Inter de Milão fez ofensas racistas ao zagueiro Kalidou Koulibaly, do Napoli, na última rodada do Campeonato Italiano

Kalidou Koulibaly foi alvo de xingamentos racistas Kalidou Koulibaly foi alvo de xingamentos racistas  - Foto: MARCO BERTORELLO / AFP

O zagueiro senegalês Kalidou Koulibaly, do Napoli, foi alvo de racismo em uma partida contra a Inter de Milão na última quarta-feira (26). E ganhou a defesa de Cristiano Ronaldo, da Juventus, cinco vezes eleito o melhor jogador do mundo.

No mundo e no futebol eu sempre quero educação e respeito. Não ao racismo e a qualquer ofensa e discriminação", disse o atacante em seu Instagram. Koulibaly sofreu insultos racistas da torcida da Inter e ainda foi expulso do jogo após aplaudir ironicamente o árbitro Paolo Mazzoleni, que não tomou nenhuma atitude diante das ofensas que vinham das arquibancadas. O treinador do Napoli, Carlo Ancelotti, disse que pediu três vezes a suspensão do jogo pelo racismo. "Na próxima vez, abandonaremos o campo, talvez nos deem a partida como perdida", apontou.

E não foi o único caso de racismo no futebol europeu nesta quarta-feira. Na Inglaterra, torcedores do Chelsea entoaram cantos racistas durante vitória contra o Watford, o que rendeu posicionamento duro do técnico Maurizio Sarri. "Em todas as comunidades, acho que existem pessoas estúpidas, então temos que lutar juntos contra as pessoas estúpidas, mas não contra os verdadeiros torcedores do Chelsea", afirmou o técnico italiano.

Leia também:
Partida entre Napoli e Inter marcada por gritos racistas

O time de Londres, aliás, viu ofensas racistas em outra partida sua neste mês de dezembro. No dia 11, o Chelsea venceu o Manchester City, em partida que sua torcida usou de racismo contra o atacante rival Raheem Sterling. Após o confronto, em nota, o clube inglês prometeu "sanções severas" e proibiu a entrada de quatro torcedores envolvidos no episódio.

Os casos de racismo vem sendo constantes no futebol europeu. O francês de origem angolana Blaise Matuidi, da Juventus, foi vítima de ofensas dessa natureza em 7 de janeiro, contra o Cagliari, e em 30 de dezembro de 2017, diante do Hellas Verona.

Em nenhum dos casos ocorreu punição aos clubes ou culpados. Apenas no segundo houve uma ameaça de sanção se o fato se repetisse. O Cagliari se envolveu em outros episódios recentes. Como em maio de 2017, quando o meia ganês Sulley Muntari, do Pescara, foi vítima de ofensas racistas de torcedores racistas do clube.

Veja também

Oito atletas desfalcam Santa por conta da Covid-19
Série C

Oito atletas desfalcam Santa por conta da Covid-19

Uefa defende decisão sobre estádio em Munique mas adiciona cores do arco-íris em logo
DIVERSIDADE

Uefa defende decisão sobre estádio em Munique mas adiciona cores do arco-íris em logo