Raikkonen dá sinais de que não ajudará Vettel pelo título

Vettel só conseguiu vantagem em cima de Raikkonen antes do GP da Itália. Na mesma época, o finlandês foi informado que não continuaria na Ferrari em 2019

Raikkonen e Vettel são companheiros de equipe desde 2015Raikkonen e Vettel são companheiros de equipe desde 2015 - Foto: Andrej Isakovic/AFP

O Grande Prêmio da Rússia deu mais uma clara demonstração de como Valtteri Bottas vai trabalhar para que Lewis Hamilton conquiste o pentacampeonato nesta temporada: o finlandês abriu passagem para o companheiro de Mercedes e desistiu de uma vitória em Sochi, que seria sua primeira do ano.

O mesmo, contudo, não acontece na Ferrari. Por questões contratuais, a Scuderia só poderia dar algum tipo de ordem a Kimi Raikkonen a partir do momento em que ele tivesse pelo menos 50 pontos de desvantagem em relação a Sebastian Vettel. Por conta disso, apesar de ter tido algumas oportunidades de inverter as posições de seus pilotos, como no GP da Áustria, o time não o fez.

Vettel só conseguiu a vantagem necessária em cima de Raikkonen logo antes do GP da Itália. No entanto, este foi o mesmo momento em que o finlandês foi notificado pela equipe de que não continuaria na Ferrari em 2019.

A partir daí, apesar de, diante das câmeras, Raikkonen dizer que a Ferrari "tem suas regras internas e tudo vai funcionar como de costume", alguns episódios desde o final de semana de Monza demonstram o contrário.

Na classificação na Itália, a Ferrari se viu obrigada a dar a Raikkonen a vantagem de fazer a volta no vácuo do carro de Vettel, enquanto na Mercedes Hamilton teve esse "luxo" em suas duas tentativas no Q3.

Leia também:
Hamilton vence o GP da Rússia e abre 50 pontos sobre Vettel


Raikkonen acabou ficando na pole e também não aliviou para Vettel na largada. Isso acabou custando caro para o alemão, que cometeu um erro ao lutar pela segunda posição com Hamilton, tocou-se com o inglês e teve a prova comprometida.

No último final de semana, na Rússia, Vettel demonstrou já saber que não terá ajuda de Raikkonen. Durante a primeira sessão de treinos livres, ele reclamou via rádio que porque a equipe tinha o colocado na pista atrás da outra Ferrari. "É o Kimi. Ele não vai me deixar passar."

A falta de ajuda do companheiro é uma das várias dificuldades que Vettel está enfrentando na luta pelo pentacampeonato. O alemão não tem feito uma temporada tão forte quanto o rival Hamilton. E ainda tem convivido com falhas de execução do time italiano.

O prejuízo é grande: Vettel está a 50 pontos de Hamilton com cinco provas para o final e 125 pontos em jogo. Caso o alemão não comece uma reação já neste final de semana, no GP do Japão, seu rival teria a chance de selar a conquista do título já na etapa seguinte, no GP dos EUA.

Veja também

Milan vence Cagliari com dois gols de Ibra e reassume liderança isolada do Italiano
Futebol Internacional

Milan vence Cagliari com dois gols de Ibra e reassume liderança isolada do Italiano

Flamengo vence Goiás e vê distância para líder São Paulo ficar em 5 pontos
Campeonato Brasileiro

Flamengo vence Goiás e vê distância para líder São Paulo ficar em 5 pontos