Real Madrid perde para o CSKA Moscou; Roma goleia

O lance que definiu o 1x0 teve participação determinante de Toni Kroos, que errou passe na intermediária

Jogadores do CSKA comemoram com torcidaJogadores do CSKA comemoram com torcida - Foto: EFE/SERGEI ILNITSKY

O Real Madrid foi até a Rússia, entrou em campo nesta terça-feira e vai voltar para a Espanha com derrota na bagagem para o CSKA Moscou por 2x0, pela segunda rodada do grupo G da Liga dos Campeões, que embolou depois que a Roma goleou o Viktoria Plzen por 4x0, na Itália.

No estádio Luzhniki, palco da abertura e da final da Copa do Mundo, o time da casa incorporou o espírito da seleção anfitriã, que surpreendeu ao alcançar as quartas de final, e também fez a "zebra" passear, graças a gol marcado pelo atacante croata Nikola Vlasic, logo aos 2 minutos do primeiro tempo.

O lance que definiu o placar teve participação determinante do meia alemão Toni Kroos, que errou passe na intermediária e deixou o camisa 8 do CSKA livre para balançar a rede.

Ao longo do jogo, embora tenha atuado novamente bem abaixo do esperado, o Real criou oportunidades e chegou a acertar a trave do adversário três vezes, a última com o atacante dominicano Mariano Díaz, que saiu do banco na etapa final, aos 44 minutos. Pouco depois, o goleiro Igor Akinfeev foi expulso, por reclamação, deixando os anfitriões com um a menos por alguns segundos.

Com a vitória, a equipe moscovita assumiu a liderança isolada da chave, com quatro pontos, seguida pelo atual campeão, que tem três. Em terceiro lugar está a Roma, que igualou a pontuação do time madrilenho, mas, leva a pior pelo confronto direto. O Viktoria Plzen, por sua vez, tem um ponto e está na lanterna.

Para o jogo desta terça-feira, o Real entrou em campo desfigurado, sem Sergio Ramos, Marcelo, Isco e Gareth Bale, que apresentam problemas físicos, e ainda sem Luka Modric, que foi poupado e começou no banco. Um dos que ganhou chance foi o lateral-esquerdo Sergio Reguilón, de 21 anos. Vinicius Júnior ficou no banco ao longo dos 90 minutos da partida.

Leia também:
Simeone espera um "jogo duro, difícil" contra o Real Madrid
Zagueiro do Atlético minimiza jogo bonito e mira vitória sobre o Real 

O CSKA Moscou começou a partida com dois brasileiros, o lateral-direito Mario Fernandes, que disputou a última Copa do Mundo pela Rússia, além do zagueiro Rodrigo Becão, que está no clube emprestado pelo Bahia. O atacante uruguaio Abel Hernández foi o único desfalque do técnico Viktor Goncharenko, por causa de lesão.

Logo aos 2 minutos da etapa inicial, o duelo já pegou fogo, quando Vlasic dominou na entrada da área, passou por Varane e bateu no canto esquerdo de Navas. A curiosidade do lance é que o passe para o atacante croata marcar foi de Kroos, que errou ao tentar recuo de bola para os defensores da própria equipe.

O Real até tentou responder rapidamente, justamente com o meia alemão, que falhou no gol do CSKA. Em chute da entrada da área, aos 5, o camisa 8 obrigou Akinfeev a fazer boa defesa. Três minutos depois, Ceballos foi quem tentou, desviando chute de Asensio, mas, também sem sucesso.

Sem se intimidar diante do poderio do adversário, a equipe moscovita foi para cima e ficou perto de fazer o segundo, com Dzagoev, aos 13, e Becão, no minuto seguinte. Pouco depois, aos 17, Chalov obrigou Navas a fazer boa defesa, salvando o Real.

A melhor oportunidade dos atuais campeões continentais, até então, veio aos 27, quando Casemiro fez papel de volante e de meia, ao roubar uma bola na intermediária, conduzí-la até a entrada da área e bater firme de perna direita, acertando a trave direita. Aos 39, foi a vez de Benzema carimbar o travessão, após cabeçada.

Logo depois, o Real teve ampliada a lista de problemas físicos, com a saída de Carvajal, que, contundido, deu lugar a Odriozola.

O time espanhol, mesmo diante de todos os problemas, voltou para o segundo tempo determinado a empatar. Aos 3 minutos, Asensio recebeu na esquerda, carregou a bola e, ainda da intermediária, soltou uma bomba, obrigando Akinfeev a fazer boa defesa.

Lopetegui até tentou deixar o time mais ofensivo, com Modric e Mariano entrando nos lugares de Casemiro e Vázquez, respectivamente, mas, o Real mostrou dificuldade e se impor diante de um CSKA que fazia partida muito sólida, especialmente, na defesa.

Os donos da casa ainda tiveram boa oportunidade para conseguir ampliar aos 31, quando Bijol recebeu na entrada da área e arriscou, parando em boa defesa de Navas, que salvou o Real.

Aos 44, o atacante Mariano, que havia substituído Vázquez no segundo tempo, fez a bola dos visitantes explodir na trave pela terceira vez na partida, após acertar forte cabeçada, em que a única opção para Akinfeev foi ficar observando.

Ainda havia tempo para emoção, já que, aos 49, Varane quase marcou, em bola testada à direita do gol. Depois do lance, Akinfeev vociferou contra o árbitro romeno Ovidiu Hategan, pelo não encerramento do jogo. O goleiro acabou levando cartão amarelo e, em sequência vermelho.

O jovem reserva Kyrnats, de 20 anos, saiu do banco, substituindo Oblyakov ficou menos de um minuto em, viu apenas Vlasic tentando surpreender Navas, em chute de longa distância, e o apito final do juiz.

No Estádio Olímpico, na capital italiana, a Roma se reabilitou de derrota na estreia goleando o Viktoria Plzen por 4x0. O atacante bósnio Edin Dzeko foi o nome do jogo, com três gols marcados. O meia-atacante turco Cengiz Ünder e o atacante holandês Justin Kluivert completaram a lista de artilheiros.

O único jogador brasileiro em campo foi o zagueiro Juan Jesus, que foi titular e atuou 90 minutos pelo semifinalista da última edição do torneio continental.

Veja também

Aos 43, Tom Brady está a um jogo do primeiro Super Bowl em nova casa
NFL

Aos 43, Tom Brady está a um jogo do primeiro Super Bowl em nova casa

Martelotte ressalta desejo de permanecer no Santa em 2021
Futebol

Martelotte ressalta desejo de permanecer no Santa em 2021