PRAIA DO PINA

Recife vai sediar, em março, etapas dos circuitos Mundial e Nacional de Vôlei de Praia

Chegam à capital Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia e o Beach Pro Tour Challenge, respectivamente, dos dias 13 a 17 e de 21 a 24

Anúncio da Prefeitura do Recife e da Confederação Brasileira de Voleibol sobre as etapas de circuitos mundial e nacional do vôlei de praia Anúncio da Prefeitura do Recife e da Confederação Brasileira de Voleibol sobre as etapas de circuitos mundial e nacional do vôlei de praia  - Foto: Júnior Soares/Folha de Pernambuco

Recife abre mais uma vez as portas para o vôlei. Em março, a capital pernambucana recebe o Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia e uma etapa do Beach Pro Tour Challenge, que integra o Mundial da modalidade, respectivamente, dos dias 13 a 17 e de 21 a 24. Os eventos acontecem na orla da praia do Pina, na Zona Sul, e é fruto de uma parceria da Prefeitura da cidade e Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), em um esforço para fomentar o esporte junto à população. 

"Já faz 10 anos que o Recife não recebe uma competição de vôlei de praia e estamos falando de um ano de Olimpíada. É muito provável que tenhamos atletas que irão participar das competições e que vão, também, estar nas Olimpíadas de Paris. É mais uma competição que trazemos para o Recife para que a população possa vivenciar", comentou o prefeito da cidade, João Campos.

"A ação faz com que o Recife se mostre, de fato, como a capital do vôlei. Serão 432 atletas a participarem das etapas dos torneios, com a participação de 25 países no masculino, 22 países no feminino, e mais 30 países em busca de uma vaga na classificatória", completou o presidente da CBV, Radamés Lattari.

Recife como capital do esporte
Essa não é a primeira parceria entre o Recife e a CBV. Ano passado, a capital pernambucana sediou o Sul-Americano de Vôlei feminino e masculino, no Geraldão, também na Zona Sul. O Recife foi, ainda, sede da Copa América de Basquete em 2022. De acordo com a prefeitura, os eventos esportivos fomentaram a prática das modalidades esportivas na capital.

"A gente vê que, com esse esforço contínuo, conseguimos trazer mais pessoas para perto do esporte. Com as competições que já sediamos, nossos dados mostram um crescimento na procura por essas modalidades nas escolinhas e clubes da cidade", afirmou João Campos.

Dentre os nomes confirmados para estas disputas do vôlei de praia, estão: Renato e Vitor Felipe, dupla que conquistou a prata na Copa do Mundo de 2022; Guto, campeão mundial Sub-21, e Pedro Solberg, campeão do Circuito Mundial em 2008; Hegê e Vitória, dupla vice-campeã da etapa de Campo Grande do Circuito Brasileiro 2024; e Talita, com três participações em Jogos Olímpicos (Pequim 2008, Londres 2012 e Rio 2016), e Taiana.

Cerca de 150 beneficiários de projetos sociais da cidade, além de atletas de escolas de base do Geraldão, poderão conferir o projeto na arena que será construída. Lá, serão ofertadas oficinas para que as crianças e adolescentes possam vivenciar o vôlei de praia como um todo. Também será possível realizar visitas escolares, devidamente agendadas, com presença dos atletas confirmados como atrações.

Impacto na economia
A chegada das competições deve impactar, ainda, a economia. A prefeitura calcula que cerca de 1.500 profissionais devem trabalhar no torneio, 90% deles oriundos do Recife. O objetivo é fomentar o mercado de trabalho e a geração de vagas de emprego da capital pernambucana.

"Devem passar de 100 a 150 mil pessoas ao longo dos dias de competição. Isso, com certeza, promoverá um avanço no mercado hoteleiro, e vai ter um retorno de imagem e receita positivos para o Recife muito grande. É um esforço contínuo, que estamos fazendo nos últimos anos, para fomentar o esporte na cidade", explicou o prefeito.

Como serão as competições
Os torneios receberão duplas masculinas e femininas de diversos países, como uma preparação para as Olimpíadas de Paris 2024. O Circuito Brasileiro terá nove etapas, cinco delas antes dos Jogos Olímpicos. Para definir o campeão, serão computados os oito melhores resultados do ano. 

O modelo lançado pela CBV em 2022, com divisão entre Top e Aberto, foi mantido, com o aumento de 12 para 16 duplas na divisão principal. O número total de duplas em cada etapa sobe de 28 para 32. 

Para o Circuito Mundial, a CBV trouxe quatro fases para o Brasil este ano. Além do Recife, Saquarema (RJ), Natal (RN) e João Pessoa (PB) também recebem etapas do torneio.

Construção e acesso à arena
A arena terá capacidade para 2 mil pessoas e comecará a ser construída já nesta quinta-feira (29). 98% dos ingressos serão gratuitos, disponíveis por meio de cadastro. O formato da inscrição será divulgado em breve pela prefeitura. Parte das entradas também será disponibilizada para alunos de projetos sociais do Recife.

Veja também

Depois de salvar match point, Swiatek bate Osaka e avança em Roland Garros
Tênis

Depois de salvar match point, Swiatek bate Osaka e avança em Roland Garros

Definidas as baterias do surfe nos Jogos Olímpicos de 2024
Jogos Olímpicos

Definidas as baterias do surfe nos Jogos Olímpicos de 2024

Newsletter