A-A+

Sport

Reconhecendo deficiência ofensiva no Sport, Umberto Louzer busca "refinar" setor

atualmente, o Leão possui o segundo pior ataque do Brasileirão

Louzer teve uma semana intensa de preparação para o clássico nordestinoLouzer teve uma semana intensa de preparação para o clássico nordestino - Foto: Anderson Stevens/Sport

Em meio a idas e vindas no elenco, o Sport terá no duelo contra o Bahia, fora de casa, o próximo compromisso na luta para se afastar do Z4. Com quatro pontos somados nas últimas três partidas, o Leão da Ilha ocupa a 16ª colocação no campeonato.Umberto Louzer, técnico do Leão, enaltece a preparação do time rubro-negro para o confronto:

“Jogar em salvador contra o Bahia, independente do cenário, é sempre difícil. Sabemos da qualidade do nosso adversário, o que será determinante para o bom resultado será aquilo que a gente empregar dentro do jogo. Por isso trabalhamos com o foco no que acreditamos que será necessário para conseguir o resultado e sair com o objetivo alcançado”, pontou o comandanterubro-negro

O Leão terá desfalques para a partida, já que seis atletas ainda estão no DM ou em transição. O setor ofensivo é o mais  afetado, representando a maior deficiência da equipe recifense no Brasileirão. O Sport possui, atualmente, o segundo pior ataque da competição, com apenas 7 gols em 13 jogos.

“Infelizmente a gente não tem conseguido contar com todo o elenco, isso prejudica bastante, mas aos poucos estamos evoluindo  e acumulando recentemente resultados positivos. Trabalhamos em cima dessa transição entre defesa e ataque e, ao meu ver, já conseguimos melhorar essa questão, resta agora refinar o último terço do campo para aumentar as nossas possibilidades de gols”, finalizou o treinador. 

Atualmente na 9ª posição, o Bahia vem de três derrotas seguidas no campeonato e vê o duelo com o Leão uma oportunidade para retomar a boa fase. O confronto será no próximo domingo (01), no estádio Pituaçu, em Salvador, às 18h15

Veja também

Por 'comum acordo', regra que limita demissões de técnicos não inibe dança das cadeiras
Futebol

Por 'comum acordo', regra que limita demissões de técnicos não inibe dança das cadeiras

Com mudanças no meio e no ataque, Náutico encara a Ponte
Futebol

Com mudanças no meio e no ataque, Náutico encara a Ponte