Recuperação do Sport passa pelo renascimento do ataque

Nos últimos dois jogos, foram cinco gols marcados. Atacante Hyuri é um dos destaques nesse "novo" ataque leonino

Leandrinho e Hyuri foram decisivos contra o América/MGLeandrinho e Hyuri foram decisivos contra o América/MG - Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

Atacar é algo básico no futebol, mas não é tão simples quanto parece. Isso porque o sucesso desse fundamento depende de diversas variáveis, como qualidade, entrosamento, esquema tático e, principalmente, fase/momento. O Sport sabe bem o que é isso nesta temporada. De ataque temido após a conquista do Pernambucano, o sistema ofensivo leonino demorou, mas engrenou na Série B. Em seguida, nova queda de produção. Com a má fase das principais peças, o time passou por seu pior momento na Série B.

Logo após a disputa da Copa América, o Leão sofreu com a "seca' de gols, com exceção da primeira partida pós-recesso, no empate em 2x2 contra o São Bento. Depois disso, foram seis jogos e apenas cinco gols marcados, com uma média inferior a um gol por partida. Esse mesmo desempenho a equipe passou nas três primeiras rodadas da Série B, com três empates seguidos, contra Oeste, Bragantino e Figueirense. E aí entrou o dedo do treinador Guto Ferreira. 

Leia também:
Meias contratados pelo Sport estão chegando na Ilha do Retiro
Com Sander vetado, Sport deve ter Adryelson e Marcão
CBF altera jogos do Sport contra Bragantino e Figueirense
Guto exalta o 'saber sofrer' do Sport e lamenta por Sander

Com a pressão pelos resultados, o comandante rubro-negro resolveu agir e tirou do time o já contestado Ezequiel, dando chance para Hyuri mostrar serviço. Além disso, Guilherme assumiu a posição deixada por Sammir de armador centralizado e abriu vaga para mais um atacante, como Juninho sendo o escolhido. Com esses dois ponteiros novos, o Sport conseguiu resgatar o seu poder de fogo.

Nos últimos dois jogos, foram cinco gols marcados, nas vitórias contra Botafogo/SP e Vila Nova/GO. A média, que chegou a ser de menos de um gol por partida, subiu para mais de dois tentos por jogo. Melhor ainda: nenhum gol tomado nesses dois compromissos.

Contratado na reta final do Estadual, Hyuri só fez a sua estreia na Série B. Porém, foi em grande estilo, marcando o gol da vitória contra o América/MG, fora de casa. Jogador do Atlético/MG, o atacante marcou um golaço contra o Vila Nova e caiu nas graças do torcedor, que não vem sentindo nenhuma falta de Ezequiel, antes unanimidade na Ilha. "É importante marcar gols, mas vencer é o objetivo maior. Estou conseguindo ter essa sequência e me sinto muito bem", comentou Hyuri, que ano passado defendeu a Ponte Preta, adversária do Leão amanhã, em Campinas.

Veja também

Após vitória na estreia, Brigatti elogia jovens e vê Santa ‘equilibrado’
Santa Cruz

Após vitória na estreia, Brigatti elogia jovens e vê Santa ‘equilibrado’

Covid-19: Decreto impede realização jogos na Bahia; estreia do Santa no Nordestão será afetada
Copa do Nordeste

Covid-19: Decreto impede realização jogos na Bahia; estreia do Santa no Nordestão será afetada