A-A+

Campeonato Inglês

Reestreia de Cristiano Ronaldo no United tem ingresso a R$ 7 mil

No Brasil, a partida será exibida apenas pelo canal Star Plus, recém-lançado pela Disney

Cristiano Ronaldo fará sua reestreia pelo United neste final de semanaCristiano Ronaldo fará sua reestreia pelo United neste final de semana - Foto: Divulgação/Manchester United

Em sua última partida pela Premier League, o Manchester United derrotou o Wolverhampton Wanderers por 1 a 0, fora de casa, no último dia 28. Mas o motivo maior de alegria dos torcedores sequer estava em campo.

Um Cristiano Ronaldo de papelão em tamanho natural passava de mão em mão pela arquibancada visitante.

O clube havia anunciado o retorno do filho pródigo menos de 24 horas antes. Doze anos após ter deixado o time pelo qual havia sido eleito pela primeira vez melhor do mundo e conquistado o título europeu (ambos em 2008), Ronaldo, 36, está de volta. Sua estreia será neste sábado (11), quando o United recebe o Newcastle, em Old Trafford, às 11h de Brasília.

A contratação do português três vezes campeão inglês, vencedor da Copa da Inglaterra, da Copa da Liga, da Champions League e do Mundial de Clubes em sua primeira passagem pela equipe (entre 2003 e 2009) energizou a torcida do Manchester United como não acontecia desde o último título da liga, em 2013.

Também despertou uma febre no futebol nacional antes da estreia do atacante naquele que pode ser, talvez, o último clube de sua carreira. Ele assinou contrato por duas temporadas com opção por mais uma.

O horário da partida gerou crise entre emissoras de TV, liga e torcedores. Por lei, é proibida a transmissão de jogos de futebol no Reino Unido no sábado, às 15 horas (horário local). Isso significa que, entre os moradores da Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda do Norte, quem não estiver em Old Trafford, não verá a estreia de Ronaldo ao vivo.

A BBC, dona dos direitos de transmissão pelo rádio, prevê audiência recorde. O mesmo para o tradicional Match of the Day, programa de televisão noturno de final de semana que mostra os melhores momentos de todos os confrontos da rodada.

No Brasil, a partida será exibida apenas pelo canal Star Plus, recém-lançado pela Disney. Para vê-lo, é preciso pagar uma assinatura de R$ 32,90 mensais. O conglomerado americano também é dono da ESPN, que costuma mostrar o Campeonato Inglês.

Os ingressos são oferecidos no mercado paralelo e ilegal por até 1.000 libras (cerca de R$ 7 mil). O preço normal para a arquibancada está em torno de 45 libras (R$ 315).

Nas primeiras 12 horas após a divulgação de que Ronaldo voltaria a usar o número 7 (o mesmo de sua primeira passagem), a Adidas vendeu 32,5 milhões de libras em camisas (R$ 227,5 milhões). A empresa é a fornecedora de material esportivo do United. O clube fica com 10% do valor, o que significa ter faturado 3,25 milhões de libras (R$ 22,75 milhões).

Na metade de um dia, a agremiação recuperou 20% das 16 milhões de libras investidas para comprá-lo da Juventus (ITA).

A dúvida é se Cristiano Ronaldo, antes ponta e agora centroavante finalizador, pode ser a peça que faltava para o Manchester United dominar de novo o cenário nacional. Nas últimas quatro temporadas, seus maiores rivais foram campeões da Premier League: o Manchester City três vezes (2018, 2019 e 2021) e o Liverpool, uma (2020).

É um desafio também para o jogador. Ele volta para o clube em que é idolatrado. Teve seu nome cantado mesmo quando atuou em Old Trafford com as camisas de Real Madrid e Juventus. Mas precisa provar que ainda pode ser produtivo e no campeonato nacional mais veloz e competitivo do planeta.

Ronaldo, de certa forma, trilha mais uma vez caminho paralelo ao de Lionel Messi, seu eterno rival por títulos e prêmios de melhor do mundo. O argentino tem seis, um a mais que o português.

Messi saiu do único clube que conheceu como profissional, o Barcelona, contra a sua vontade, e assinou com o Paris Saint-Germain aos 34 anos.

Cristiano Ronaldo teve três temporadas na Juventus após deixar o Real Madrid. Venceu duas vezes a Série A italiana, mas não conseguiu levar o time ao objetivo máximo: a Champions League. A volta a Manchester, em sentido inverso ao de Messi, é, como ele mesmo disse, estar novamente em casa.

Assim como o argentino, o português trocou de equipe um ano antes daquela que deverá ser a última Copa do Mundo de sua carreira. E ainda com sonhos de grandeza, títulos e, quem sabe, mais uma conquista de melhor da temporada.

Veja também

Liverpool massacra United com Salah em ritmo de melhor do mundo
Futebol

Liverpool massacra United com Salah em ritmo de melhor do mundo

Final do I Open Outubro Rosa de Tênis Feminino movimenta clube no Recife neste domingo (24)
Tênis

Final do I Open Outubro Rosa de Tênis Feminino movimenta clube no Recife neste domingo (24)