Santa Cruz

Reforços Alemão e Guilherme Castro são apresentados no Santa Cruz

Ambos já estrearam com a camisa tricolor, e o zagueiro balançou a rede contra o CSE

Zagueiro Alemão foi o autor do gol de empate do jogo contra o CSEZagueiro Alemão foi o autor do gol de empate do jogo contra o CSE - Foto: Henrique Barros/Santa Cruz

O Santa Cruz apresentou nesta terça-feira o zagueiro Rafael Berger, conhecido como Alemão, e o meia Guilherme Castro. Ambos os reforços fizeram sua estreia pela Cobra Coral no jogo contra o CSE do último domingo (22).

Alemão é um velho conhecido da torcida tricolor, tendo defendido o Mais Querido de 2014 à 2016, quando teve a melhor fase de sua carreira até agora. Foram 61 jogos, somando sete gols marcados.

“Conheço a força do torcedor aqui no Arruda. Quando eles jogam juntos, ficamos muito mais fortes. Em 2015, na Série D do Brasileiro, conseguimos o acesso muito por causa deles. Cada jogo era sempre com casa cheia, a motivação é muito grande”, disse o zagueiro.

Autor do gol do empate contra a equipe alagoana, o zagueiro havia disputado apenas nove partidas nesta temporada. Apesar do resultado positivo no último jogo, o atleta acredita que ainda precisa de mais tempo em campo para alcançar seu melhor desempenho

“Estava treinando no Volta Redonda desde janeiro. Consegui jogar o Campeonato Carioca todo, mas pela Série C, apenas um primeiro tempo. Então, cheguei sem ritmo de jogo, mas não fisicamente abaixo. A gente sente nos primeiros jogos, mas com a nossa experiência, tentamos conduzir da melhor forma para suportar o jogo todo”, revelou.

Outro recém chegado, o meio-campista Guilherme Castro se mostrou empolgado por estar defendendo as cores do Santa Cruz pela primeira vez. Com 27 anos, o atleta almeja deixar sua marca no clube.

“Agradeço a oportunidade de estar vestindo a camisa de um clube tão grande, com uma história tão grandiosa. Vários jogadores passaram por aqui, deixaram seu nome na história, e também quero deixar a minha”, afirmou.

Jogando tradicionalmente pelos lados do campo, o meia se descreve como ofensivo, e vê seus passes e finalizações como suas melhores características técnicas, mas entende que o espírito também é um fator importante para uma competição como a Série D.

“Não vai faltar raça, não vai faltar vontade. Esse é o espírito do jogador do Santa Cruz”.

Veja também

Corinthians desafia Boca por vaga às quartas de final da Libertadores; veja onde assistir
Futebol

Corinthians desafia Boca por vaga às quartas de final da Libertadores; veja onde assistir

Comedor campeão de hot dog briga com ativistas veganos por uso de salsicha nos EUA
Competição

Comedor campeão de hot dog briga com ativistas veganos por uso de salsicha nos EUA