Reforma do estatuto deve ser aprovada até fevereiro com emendas

O presidente do Conselho Deliberativo, Alírio Moraes, deixou claro seu ponto de vista sobre as discussões que envolvem os dois projetos. Depois de deliberado, o projeto de reforma passará por Assembleia Geral de sócios

Primeiro dia de discussão sobre reforma durou mais de 5hPrimeiro dia de discussão sobre reforma durou mais de 5h - Foto: José Brito/Folha de Pernambuco

Às claras, mais uma vez todas as atenções se voltam à discussão sobre a reforma do estatuto do Santa Cruz. Durante a semana, o clima de incerteza pairou sobre o Arruda, e apesar da tensão, esperava-se que na última terça-feira a primeira reunião, que daria início ao processo de votação no Conselho Deliberativo de boa parte dos pontos sugeridos para a reforma estatutária, seria menos conturbada do que foi, inclusive, com final que resultou no cancelamento dos dois últimos dias reservados para a continuidade da votação. Diante desse cenário, o presidente do Conselho Deliberativo, Alírio Moraes, ponderou alguns pontos, destacando, ainda, que a reforma do estatuto deve ser aprovada com emendas.

“Alguns pontos concordo que precisem de emenda, por exemplo, sobre a quantidade de conselheiros. No projeto apresentado pela Comissão de Reforma, a ideia é que ocorra uma redução de 500 para 150 conselheiros. Já a proposta de Luiz Neto é que o número atual de conselheiros seja mantido. Eu acredito que o ideal seria um número intermediário entre 500 e 100 conselheiros. Mas não interfiro em nada, inclusive nem voto tenho, porque como presidente do Deliberativo faço parte da Mesa Diretora”, disse. Na verdade, um dos pontos apresentados pela Comissão de Reforma, presidida por Mário Godoy, é que o número de conselheiros seja reduzido de 500 para 200, sendo 100 conselheiros eleitos e 100 beneméritos.

Em contato com a Folha de Pernambuco, Alírio ainda enfatizou seu posicionamento sobre os dois projetos que foram apresentados. Um, pensado e construído por mais de um ano. Outro, que foi protocolado esta semana, às vésperas da primeira reunião. "Resistência sempre vai ter, até porque dentro do clube existem pessoas com várias idades e pensamentos. Quero deixar claro minha simpatia pelo projeto elaborado pela Comissão de Reforma", afirmou. Ainda segundo o presidente do Conselho Deliberativo, o projeto de reforma do estatuto, elaborado pela Comissão de Reforma, em conjunto com a torcida, deve ser aprovado, mas com emendas.

De acordo com ele, as novas datas para a retomada da votação serão remarcadas até a próxima segunda-feira (23). "Estarei conversando com a Mesa Diretora do Conselho e com o presidente da Comissão de Reforma até a segunda para reagendar as próximas reuniões", disse. Todo o processo deve ser concluído entre o final de janeiro e início de fevereiro. Vale lembrar que, depois de passar pelo Conselho Deliberativo, a proposta de reforma do estatuto passará por Assembleia Geral de sócios. 

Leia também:
Duas próximas reuniões da reforma do estatuto são canceladas
Versões sobre estatuto que marcam novo clima no Arruda
Santa convoca torcida para debater estatuto do clube

Veja também

Plantel do Osasco registra oito casos da Covid-19
Vôlei

Plantel do Osasco registra oito casos da Covid-19

Surto de covid-19 obriga Cabo Verde a desistir de Mundial de Handebol
Handebol

Surto de covid-19 obriga Cabo Verde a desistir de Mundial de Handebol