Renan anuncia convocados para a Liga das Nações

Treinador relacionou 21 atletas, os quais devem atuar na Liga das Nações em sistema de rodízio semanal

Seleção brasileira de vôlei em amistoso contra a ChinaSeleção brasileira de vôlei em amistoso contra a China - Foto: Gaspar Nobrega/Inovafoto/CBV

Há uma semana da viagem para a Sérvia, onde estreará pela Liga das Nações, a seleção brasileira masculina de vôlei conheceu a lista final dos convocados para o evento, que substitui a tradicional Liga Mundial. Em Taubaté (SP), onde a equipe faz amistosos preparatórios com a China, o técnico Renan Dal Zotto anunciou os nomes dos selecionados.

Estão convocados para a Liga das Nações os levantadores Bruno, William e Thiaguinho; os opostos Wallace, Evandro e Alan; os centrais Maurício Souza, Lucão, Otávio, Éder e Isac; os ponteiros Lipe, Maurício Borges, Douglas Souza, Lucas Lóh, Rodriguinho, Léo e Victor Cardoso; e os líberos Thales, Murilo e Tiago Brendle.

Destes, 18 estão em Taubaté para os dois amistosos contra a seleção chinesa – no primeiro, terça-feira (16), o Brasil venceu por 3 sets a 1. O outro jogo será nesta quinta (17), às 19h, novamente no ginásio do Abaeté e com transmissão ao vivo do Sportv2. Dos 21 convocados, 14 seguirão para a Sérvia, para a primeira semana da Liga das Nações. A estreia do Brasil será na próxima sexta (25), contra a seleção anfitriã.

No dia seguinte enfrentará a Itália e, no encerramento da primeira etapa, a Alemanha. Na segunda semana, a equipe dirigida pelo técnico Renan jogará em casa, em Goiânia, contra Coreia do Sul, Japão e Estados Unidos. Os ingressos para as partidas dos dias 1, 2 e 3 de junho estão à venda no site www.tudus.com.br.

Leia também:
Seleção fará dois amistosos antes da Liga das Nações
Renan convoca seleção masculina de vôlei para 2018
Líbero, Murilo retorna à seleção para Liga das Nações

“A definição dos 21 foi feita em cima de rigorosos critérios estatísticos, de perspectiva de futuro, de experiência. Temos mais uma partida (contra a China) para colocar o maior número de atletas em condição de jogo. A Liga das Nações é uma competição longa e devemos precisar de todos”, disse o treinador do Brasil.

“Os dois amistosos servem para administrar os jogadores e ver os mais novos. Tivemos atletas que vestiram a camisa da seleção brasileira adulta pela primeira vez e um deles jogou boa parte do tempo, que foi o Léozinho, e que foi muito bem. Essa mescla de jogadores mais experientes, com outros mais jovens é algo que eu gosto muito e que tem tudo para dar certo”, concluiu Renan.

Veja também

Superliga europeia fica ameaçada de ruir dois dias após ser criada
Futebol Internacional

Superliga europeia fica ameaçada de ruir dois dias após ser criada

Superliga é criticada por 14 clubes da primeira divisão inglesa
Futebol Internacional

Superliga é criticada por 14 clubes da primeira divisão inglesa