A-A+

Retrô x Central: jogo da tradição contra a aposta

Equipes se enfrentam neste sábado (18), às 20h, no Lacerdão, na abertura do Pernambucano 2020

Elenco do RetrôElenco do Retrô - Foto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco

Nos últimos anos, equipes tradicionalmente importantes do futebol nacional foram perdendo espaço, aos poucos, para os emergentes, alguns deles representados na figura de clube-empresa. Com bom aporte financeiro e ótima capacidade de gestão, começam a traduzir em campo os resultados eficientes obtidos fora dele, e vão fincando raízes nas principais competições do País. Eis o exemplo do recém-criado Retrô, de Camaragibe. Mas "camisas pesadas" de clubes centenários, como a do Central, resistem ao tempo e impõe respeito pela sua história. É neste cenário, da tradição - presente no time de Caruaru - contra a modernidade - encarnado pela equipe camaragibense -, que Patativa e Retrô se enfrentam na estreia do Campeonato Pernambucano, neste sábado, às 20h, no estádio Lacerdão.

O Retrô nasceu em 2016, mas só disputou sua primeira competição profissional apenas no ano passado, quando conquistou o vice-campeonato da Série A2 do Pernambucano e garantiu o acesso à elite do Estadual. Agora, a equipe presidida pelo ex-dirigente do Sport, Laércio Guerra, se reforçou, apresentando um misto de atletas jovens e experientes com passagens pelo Trio de Ferro. Segundo informações de Gustavo Jordão, diretor executivo de futebol do Retrô, a folha salarial da equipe gira entre R$ 300 mil e 400 mil, patamar equivalente ao do Santa Cruz.

“Confiantes que faremos um bom Pernambucano, fatiamos o campeonato em três metas. A primeira é conquistar a vaga para a Série D do Campeonato Brasileiro do próximo ano. A segunda é garantir a participação na Copa do Brasil e a terceira é ganhar o Estadual. Esses pontos são interdependentes, um não vai acontecer se o outro não se realizar”, disse o dirigente da equipe, que conta com nomes de destaque no futebol pernambucano como Tiago Costa, Rodrigo Carvalho, Anderson Paraíba, Moreilândia, Valdeir e Hericles, e é dirigida pelo técnico Rômulo Oliveira. Recentemente, o presidente do clube estimou premiações acima de R$ 1 milhão para o elenco em caso de todas missões alcançadas

O Central também promete uma disputa acirrada no Pernambucano. Reforçada, a Patativa, comandada pelo técnico Evandro Guimarães, vai contar com um trio de ataque formado por Danilinho, Bambam e Leandro Costa. O primeiro é conhecido no futebol brasileiro. Foi campeão brasileiro na Série B, em 2005, e jogou pelas seleções de base do Brasil. Na última temporada, disputou a Segundona pelo CRB. O segundo reencontrará a cidade onde recebeu a primeira oportunidade como profissional, ainda no Sport, clube que o revelou. Em 2012, o atacante, então com 18 anos, estreou com a camisa rubro-negra diante do Porto. Já o último é ídolo da torcida centralina e foi um dos principais jogadores na campanha do vice-campeonato pernambucano, do Central, em 2018.

“Danilinho é o jogador mais conhecido do elenco pela história que tem no futebol. O jogador vem para dar esse toque de qualidade no meio-campo. Esse tipo de camisa 10 fez falta até ao time vice-campeão pernambucano, em 2018. Conseguimos trazê-lo por uma oportunidade no mercado e contamos bastante com a parceria do atleta”, disse Antônio Arruda, diretor de futebol do Central.

Veja também

Neymar se recupera e pode atuar no duelo PSG x Olympique Marseille
Futebol Internacional

Neymar se recupera e pode atuar no duelo PSG x Olympique Marseille

Verstappen fica com a pole do GP dos EUA de F1
Fórmula 1

Verstappen fica com a pole do GP dos EUA de F1