Ricciardo diz que alguém vetou sua ida à Ferrari

Daniel Ricciardo que disputará 2019 pela Renault, foi acusado de pedir um salário muito alto para Ferrari

Danniel Ricciardo durante treinos da F-1Danniel Ricciardo durante treinos da F-1 - Foto: Manan Vatsyayana/AFP

Daniel Ricciardo deixou a Red Bull no final de 2018 e disputará a temporada 2019 da Fórmula 1 pela Renault. Mas o destino seria bem diferente, segundo o próprio australiano, se seu nome não tivesse sido vetado na Ferrari. Em entrevista publicada na última sexta-feira (30) pelo site italiano AutoMoto, Ricciardo foi questionado a respeito de uma suposta pedida salarial elevada que teria esfriado os rumores de sua transferência para a equipe italiana, na qual seria o substituto de Kimi Raikkonen. O agora ex-piloto da Red Bull não apenas negou a possibilidade, como ainda deu sua própria versão.

"Não sei do que você está falando. Quem disse que eu pedi muito dinheiro está mentindo. Evidentemente, alguém disse não à minha chegada. Quem? Eu gostaria de saber, mas talvez eu tenha uma ideia", disse, sem indicar quem seria o responsável pelo veto.

Leia também:
Hamilton vence Abu Dhabi e fecha ano com chave de ouro
Daniel Ricciardo trocará Red Bull por Renault em 2019

Sem Ricciardo, a Ferrari fechou com o monegasco Charles Leclerc, formado pelo próprio programa de revelação de talentos da equipe e piloto da Sauber em 2018. Sem a vaga, Ricciardo admitiu esperar por outra chance no futuro. "Talvez seja melhor perguntar isso (o porquê do fim da negociação) a eles. Eu falei e discuti, mas você vê que eles já tinham um acordo com Leclerc, então o meu caiu", disse. "No que me diz respeito, espero ainda ter algum tempo na Fórmula 1. Quem sabe no futuro não tenha oportunidades de nos encontrarmos novamente?", acrescentou.

Veja também

Sport visita o Flu e busca encerrar jejum fora de casa na Série A
Campeonato Brasileiro

Sport visita o Flu e busca encerrar jejum fora de casa na Série A

Kevyn testa positivo para Covid-19 e desfalca Náutico
Futebol

Kevyn testa positivo para Covid-19 e desfalca Náutico