Richarlison diz que futebol o salvou da marginalidade

O atacante disse que o quintal da casa onde cresceu servia de esconderijo para traficantes durante operações policiais

Richarlison, atacante da Seleção e do Everton/INGRicharlison, atacante da Seleção e do Everton/ING - Foto: AFP

Astro do Everton, da Inglaterra, e homem de confiança do técnico Tite, Richarlison afirmou em entrevista ao jornal "O Globo" que tinha tudo para ser marginal, mas o futebol o tirou da vida de crime. Nascido e criado em uma comunidade carente de Nova Venécia-ES, o atacante disse que o quintal da casa onde cresceu servia de esconderijo para traficantes durante operações policiais.

Ainda pequeno, o agora atacante da seleção brasileira procurava fugir dessa realidade jogando bola na rua. Com talento acima da média, procurou seguir carreira no esporte.

"Muitos amigos da rua estão presos. Eu tinha tudo para ser marginal. Mas tive meu tio [Elton, com quem morou na adolescência] me aconselhando, tive o Fidel, um treinador que era policial, me falando que eu tinha talento. O futebol me levou para o caminho certo", afirmou Richarlison.

De acordo com o jogador, a infância humilde, onde muitas vezes faltava comida, ensinou-o a dar valor ao que ganha hoje. Sem muita ostentação, ele disse que procura investir seu dinheiro.

"Eu não tinha praticamente nada na infância e, de repente, posso ter quase tudo. Então eu dou valor, penso no futuro. Não vou comprar um carrão. Invisto em imóvel, em outras coisas para o futuro", declarou.

Veja também

Brasil sofre primeira derrota, mas avança no Mundial de Handebol
Handebol

Brasil sofre primeira derrota, mas avança no Mundial

Juíza acata pedido e Jonatan Gómez tem vínculo encerrado com o Sport
Sport

Juíza acata pedido e Jonatan Gómez tem vínculo encerrado com o Sport