River e Boca protagonizam clássico argentino na Libertadores

Duelo acontece no Monumental de Nuñez, às 21h30, pelo duelo de ida da semifinal da competição continental

River x Boca é o maior clássico argentinoRiver x Boca é o maior clássico argentino - Foto: Divulgação

O maior clássico da Argentina no principal torneio da América do Sul. Só essa frase já é atrativo suficiente para “vender” o jogo entre River Plate e Boca Juniors, hoje, às 21h30, no Monumental de Nuñez, pelo duelo de ida da semifinal da Libertadores. A todo, dez títulos do torneio em campo, sendo o River o atual campeão ao derrotar justamente o Boca na decisão de 2018. Os Xeneizes querem a revanche. Os Millonarios buscam manter a recente vantagem diante do rival. O confronto da volta será dia 22 de outubro, no estádio La Bombonera.

Sem perder do Boca Juniors há cinco jogos, o River Plate terá um Monumental abarrotado de torcedores. Após aumentar a capacidade do estádio, passando de 66.266 para 70.074 espectadores, o clube vendeu todos os ingressos para o clássico. De acordo com jornal argentino “Olé”, estima-se que a renda gire em torno de 2 milhões de dólares (cerca de R$ 8,3 milhões). O valor é quase o dobro da maior renda do Flamengo/RJ na Libertadores, alcançada no Maracanã, nas quartas de final, contra o Internacional/RS. Ao todo, 60.797 pagantes geraram a quantia de aproximadamente R$ 4,8 milhões no triunfo do Rubro-negro por 2x0. É bom lembrar que a partida entre os argentinos terá torcida única dos mandantes, modelo adotado no país.

Na edição passada da Libertadores, o duelo de ida da final foi em La Bombonera, com empate em 2x2. A segunda partida deveria ter acontecido no Monumental. O confronto, porém, precisou ter o local alterado por conta de atos de vandalismo dos torcedores do time casa, após o ônibus do Boca ser apedrejado. Ao tentar intervir, a polícia de Buenos Aires atirou gás de pimenta na multidão, atingindo os jogadores e a comissão técnica do clube visitante. A Conmebol resolveu tirar a partida da Argentina e colocar na Espanha, no Santiago Bernabéu, lar do Real Madrid. O River venceu por 3x1 e levou a taça.

No lado do Boca, a dúvida do técnico Gustavo Alfaro está no setor ofensivo. Reynoso e Zárate disputam uma vaga no meio-campo, enquanto os atacantes Soldano e Villa lutam por um espaço no ataque. No River, os meias Leo Ponzio e Juan Fernando Quintero estão fora por lesão. Os Millonarios não perdem para o rival em casa, no tempo normal, desde 1991. Quem passar do confronto encara Flamengo ou Grêmio/RS, que abrem a outra semifinal amanhã à noite.

Leia também:
"Meu objetivo é ganhar tudo com o Boca", diz De Rossi
Meia do Athletico expõe ofensas racistas em jogo contra River

Veja também

Kleina admite desempenho abaixo do esperado diante do Cuiabá
Futebol

Kleina admite desempenho abaixo do esperado diante do Cuiabá

Náutico joga mal e perde por 1x0 para o Cuiabá
Futebol

Náutico joga mal e perde por 1x0 para o Cuiabá