River segura Boca e espera brasileiro na final da Libertadores

Mesmo perdendo por 1 a 0 para o Boca Juniors, no estádio La Bombonera, o River foi mais organizado e confirmou sua classificação

Apesar de perder por 1x0, River avança à final da LibertadoresApesar de perder por 1x0, River avança à final da Libertadores - Foto: Juan Mabromata/AFP

O River Plate protegeu a vantagem construída no jogo de ida das semifinais e avançou à decisão da Copa Libertadores. Mesmo perdendo por 1 a 0 para o Boca Juniors, no estádio La Bombonera, em Buenos Aires, o time confirmou sua classificação e se colocou à espera do vencedor do confronto entre Flamengo e Grêmio.

Como havia vencido a primeira partida por 2 a 0 em seu estádio, o Monumental de Núñez, também em Buenos Aires, o atual campeão chegou ao segundo duelo em boa vantagem. Protegeu-se bem até sofrer um gol aos 35 minutos do segundo tempo, bola na rede que não impediu seu avanço ao confronto derradeiro da competição.

A partida que colocou o River na decisão começou com 15 minutos de atraso, por causa da chuva de papel picado promovida pela torcida do Boca. Houve dificuldade para limpar o campo, mas, quando a bola rolou, a animação dos torcedores não foi convertida em domínio dos donos da casa.

Leia também:
River Plate inicia campanha no Mundial de Clubes
Boca Juniors pede punição ao River Plate por ataque
Everton renova com multa de R$ 535,4 milhões no Grêmio

Bem organizados, os visitantes evitaram maiores sustos no primeiro tempo. A única arma do Boca eram as bolas colocadas na área. Os anfitriões chegaram a balançar a rede em uma das muitas jogadas de cruzamento, mas o lance foi corretamente anulado pelo árbitro brasileiro Wilton Pereira Sampaio por toque de mão.

O segundo tempo teve o mesmo desenho. O bem organizado River se protegeu bem, e o Boca insistiu nas jogadas por cima. Uma delas, enfim, deu resultado, a dez minutos do fim. Após cabeceio de Lisandro López e desvio desastrado de Zárate, Hurtado balançou a rede e fez explodir o estádio.

Faltou repertório, no entanto, para o time dirigido por Gustavo Alfaro na parte derradeira do confronto. O chuveirinho na área não foi suficiente para evitar a classificação do arquirrival. No dia 23 de novembro, em Santiago, em uma decisão disputada em jogo único, será o River Plate o adversário de Flamengo ou Grêmio.

O finalista brasileiro será definido na noite desta quarta-feira (23), no Maracanã, no Rio de Janeiro. O Flamengo entra no confronto com a vantagem do empate sem gols, já que o confronto de ida, em Porto Alegre, terminou empatado por 1 a 1. O gol fora de casa é critério de desempate na Copa Libertadores.

Boca Juniors
Andrada, Buffarini, Lisandro López, Izquierdoz, Más; Marcone, Almendra (Zarate), MacAllister (Villa); Salvio, Ábila (Hurtado), Tévez. T.: Gustavo Alfaro

River Plate
Armani; Montiel, Martínez, Pinola, Casco (Díaz); Enzo Pérez, Ignacio Fernández, Exequiel Palacios, De la Cruz; Borré (Scocco), Matías Suárez (Pratto). T.: Marcelo Gallardo

Estádio: La Bombonera, em Buenos Aires (ARG)
Juiz: Wilton Pereira Sampaio (BRA)
Cartões amarelos: Marcone, MacAllister, Tévez (Boca); Martínez, Díaz, Enzo Pérez, Ignacio Fernández, Scocco (River)
Gol: Hurtado, aos 34min do segundo tempo

Veja também

Novo primeiro-ministro japonês se diz "decidido" a sediar Jogos Olímpicos apesar da pandemia
Jogos Olímpicos

Novo primeiro-ministro japonês se diz "decidido" a sediar Jogos Olímpicos apesar da pandemia

STJD nega pedido do Flamengo e mantém jogo contra o Palmeiras no domingo
Futebol

STJD nega pedido do Flamengo e mantém jogo contra o Palmeiras no domingo