Roberto elogia Bruno Mota e entrega do time

Meia marcou um dos gols alvirrubros na vitória por 2x0 diante do Guarani, no Lacerdão

Roberto está esperançoso em reaçãoRoberto está esperançoso em reação - Foto: Léo Lemos/Divulgação/Náutico

Nas vésperas do jogo contra o Guarani, o técnico Roberto Fernandes já havia ressaltado a necessidade de o Náutico aumentar seu nível de comprometimento para voltar a vencer e não se distanciar ainda mais dos outros times da zona de rebaixamento da Série B 2017. Pelo visto, um recado compreendido e aplicado pelos jogadores. Após a vitória por 2x0 diante do Bugre, no Lacerdão, o treinador elogiou a entrega dos comandados.

"Nesta fase, precisamos de organização, mas o que vai prevalecer é o comprometimento e a entrega. Hoje todos estavam no limite. Quando não dava na técnica, usávamos a raça. Na nossa situação, é superação. Disputamos a competição inteira na zona e precisamos de um aproveitamento de campeão. Não basta só ter qualidade técnica. Com organização e entrega, fica mais fácil aparecer a individualidade dos jogadores", afirmou.

Por falar em individualidade, Bruno Mota foi um dos destaques na vitória. Após pedir para deixar o clube e retornar ao Atlético/PR, o jogador se acertou com o Timbu e foi reintegrado ao elenco. Com a nova oportunidade recebida, ele saiu do banco de reservas para marcar o segundo gol do confronto.

"Bruno, antes da saída dele, teve uma conversa comigo. Editei as atuações dele e mostrei, visualmente, porque ele estava perdendo espaço. Ele também atravessava um momento complicado fora de campo e agora parece que resolveu. Nos três treinamentos que ele fez após sua volta, mostrou algo que eu não vi em todos os outros que ele tinha feito antes", ressaltou.

Sobre a possibilidade de utilizar Bruno como titular na próxima rodada, terça (17), contra o CRB, no Rei Pelé, Roberto indicou que já pensou em uma maneira de encaixar o atleta no time. Mas ela não será em sua posição de origem.

"Apesar da altura dele, Bruno não é brucutu. Tem técnica e pode encaixar em uma formação com o falso 9. Um cara que joga enfiado entre os zagueiros, mas volta para recompor na marcação. Bruno já foi, antes de chegar aqui, de volante a centroavante. Não o vejo jogando junto com Giovanni no meio, mas ele pode atuar mais à frente", observou, indicando que a briga do meia por posição seria com William.

Veja também

Milan vence Cagliari com dois gols de Ibra e reassume liderança isolada do Italiano
Futebol Internacional

Milan vence Cagliari com dois gols de Ibra e reassume liderança isolada do Italiano

Flamengo vence Goiás e vê distância para líder São Paulo ficar em 5 pontos
Campeonato Brasileiro

Flamengo vence Goiás e vê distância para líder São Paulo ficar em 5 pontos