Roberto Fernandes rechaça favoritismo do Náutico

Segundo o comandante do Timbu, Central tem uma equipe praticamente igual à alvirrubra nas estatísticas

Roberto FernandesRoberto Fernandes - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O Náutico segurou o Central no Lacerdão. Graças ao 0x0 obtido em Caruaru, o Timbu precisará apenas de uma vitória simples no jogo da volta, no próximo domingo (8), na Arena de Pernambuco. Entretanto, para o técnico Roberto Fernandes, apesar de os alvirrubros possuírem a vantagem de decidir em casa, não há traço algum de favoritismo para a equipe recifense.

Leia também:
Central e Náutico não saem do 0x0 e decisão fica em aberto

"O que o Náutico tem de vantagem nessa final é sua camisa, tradição e sobretudo o mando de campo. Só isso. Só vou pedir para que continue o ritmo, porque já temos 32 mil ingressos vendidos", afirmou.

"O Central tem o mesmo número de pontos, de vitórias, empates, derrotas, o mesmo saldo de gols, mesmo percentual de aproveitamento e folhas muito parecidas. Eu não entendo porque o Náutico seria tão superior. O Central tem a defesa menos vazada e o Náutico o ataque mais positivo. O resto é tudo igual", avaliou o treinador.

Para Roberto Fernandes, o maior benefício que o Timbu terá para o jogo da volta é o tempo de preparação, o que não vinha acontecendo recentemente. "Vamos procurar, durante essa semana, corrigir detalhes, melhorar situações de jogo. Queríamos a vitória nesse primeiro jogo, mas ter empatado aqui é importante para levar para o outro jogo", pontuou o técnico. "Acho que essa semana vai ser boa para recuperar Wallace, recuperar jogadores que ficaram um bom tempo no Departamento Médico, como é o caso de Fernandinho", acrescentou, ciente das situações que envolvem uma decisão.

"Final é detalhe. Quem sabe uma bola parada, aproveitar algum tipo de vulnerabilidade do adversário... Mas acredito que nesse jogo chegam as duas equipes com condição igual. O Central chega forte para o segundo jogo. São duas equipes muito equilibradas", comparou. Decisão não se joga, se ganha. Agora vamos decidir com o apoio do torcedor, em casa. Trabalhamos muito para chegarmos onde chegamos. É o momento de dar algo mais para superar um valente adversário, que é o Central", concluiu.

Veja também

Eu vou sempre te aplaudir, diz Pelé no aniversário de Maradona
Homenagem

Eu vou sempre te aplaudir, diz Pelé no aniversário de Maradona

Maycon prega respeito ao Imperatriz e alerta sobre Covid-19: ‘Não é uma simples gripezinha’
Santa Cruz

Maycon prega respeito ao Imperatriz e alerta sobre Covid-19: ‘Não é uma simples gripezinha’