A-A+

Roberto revela choro de jogadores após vexame do Santa Cruz

Com o sonho do acesso à Série B adiado, o sentimento no vestiário do Santa era de tristeza e frustração

Elenco do Santa Cruz no vestiárioElenco do Santa Cruz no vestiário - Foto: Santa Cruz/Divulgalção

Com a eliminação do Santa Cruz nas quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série C para o Operário/PR, o sentimento nos vestiários era de tristeza. Em entrevista coletiva após a goleada sofrida pelo placar de 3x0, em Ponta Grossa, o técnico Roberto Fernandes revelou que até os jogadores mais experientes do elenco choraram no vestiário com o sonho do acesso adiado.

“Os atletas foram no limite deles, mas só sobem quatro de divisão e decisão é no detalhe. Muitas vezes as pessoas questionam o caráter do jogador quando sofre uma queda ou não consegue o acesso. O adversário foi mais eficaz”, simplificou o comandante tricolor.

Leia também:

Santa é goleado pelo Operário e fecha ano com quatro fracassos 

Roberto Fernandes é sincero: Operário foi superior ao Santa 

Tradição e camisa não livram Santa do inferno da Série C 

Do atual elenco do Santa, três jogadores buscavam o segundo acesso pelo clube. O zagueiro Danny Morais e os laterais Vítor e Allan Vieira, que levaram o Tricolor à Série B em 2013 e foram campeões da Série C, buscavam com uma nova conquista pela Cobra Coral, mas o ficaram no meio do caminho.

O Santa Cruz esteve longe de empolgar na temporada 2018. Em 40 jogos disputados, 13 vitórias, 17 empates e dez derrotas (aproveitamento de 46,7%). Trocas de treinadores (Júnior Rocha, PC Gusmão e Roberto Fernandes, respectivamente), dispensas em excesso e atrasos salariais recorrentes marcaram negativamente a gestão do presidente Constantino Júnior em seu primeiro ano à frente do cargo.

Veja também

Quase 300 mil novos candidatos se inscreveram no Enem com gratuidade, diz Inep
ENEM

Quase 300 mil novos candidatos se inscreveram no Enem com gratuidade, diz Inep

Eliminatórias: Brasil e Uruguai terá público na Arena da Amazônia
Futebol

Eliminatórias: Brasil e Uruguai terá público na Arena da Amazônia