Roberto vê empate justo e cita dificuldade em propor jogo

Treinador voltou a salientar que maratona de jogos tem prejudicado o Timbu na temporada

Náutico x Vitória, na Arena de Pernambuco, pela quarta rodada do Campeonato PernambucanoNáutico x Vitória, na Arena de Pernambuco, pela quarta rodada do Campeonato Pernambucano - Foto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco

Quando foi favorito e precisou propor o jogo, o Náutico mostrou suas limitações técnicas e ficou apenas no empate em 1x1 com o Vitória, na Arena de Pernambuco, pela quarta rodada do Campeonato Pernambucano 2018. O resultado não tirou o Timbu da liderança, mas impediu que a equipe abrisse vantagem maior no topo, correndo o risco ainda de ser ultrapassada pelo Sport, que joga na segunda (29), contra o Pesqueira, na Ilha do Retiro. Sobre o duelo, o técnico Roberto Fernandes acredita que não houve injustiça no placar.

“De uma forma geral, pelo que o Náutico produziu e o Vitória também, o 1x1 ficou de bom tamanho. A gente se mantém na liderança, mas poderíamos estar com mais folga”, afirmou o técnico, antes de fazer sua leitura do jogo.

“Gostaria de não ser interpretado de forma errada para não gerar polêmica. Do lado do Vitória tem vários atletas que trabalham comigo e um técnico sério. Nossa proposta de jogo era a mesma, mas o adversário era outro. Com o 0x0 eu já não estava satisfeito. Náutico já tinha chagado duas vezes, sem ser agudo. Ate o momento do gol, nós não tínhamos sofrido um chute. O Vitória não tinha entrado na área. Perdemos a concentração. Tivemos um erro técnico, com o chutão, e o tático, porque a linha estava muito alta para um jogador que estava com a bola dominada. Esses dois erros ocasionaram o gol”, apontou.

Em comparação com o duelo passado, no Clássico dos Clássicos perante o Sport, o técnico Roberto Fernandes acredita que o Timbu sempre encontrará mais dificuldades ao ser favorito em vez de “zebra”. Diante do Leão, o Timbu desbancou os prognósticos negativos e bateu o rival por 3x0.

“Quando o Náutico está enfrentando equipes em que temos a obrigação de vitória, estamos encontrando dificuldades. E vai ser assim sempre. A proposta seria ter um time que constrói jogo, mas ela é incompatível com o momento do clube. A gente tem limitações e elas, em determinado momentos, aparecem de forma mais veemente”, alertou.

Veja também

Náutico confirma contratação do meia Marcos Vinícius
Futebol

Náutico confirma contratação do meia Marcos Vinícius

Defesa de Carol Solberg recorrerá de advertência por 'fora, Bolsonaro'
Manifestação

Defesa de Carol Solberg recorrerá de advertência por 'fora, Bolsonaro'