Roberto vê jogo contra Cuiabá como teste para Série C

Treinador acredita que equipes estão em patamar semelhante na disputa pela Copa do Brasil

Roberto ficou inconformado com os erros ofensivosRoberto ficou inconformado com os erros ofensivos - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O Náutico está se acostumando a fazer "finais" em um curto intervalo de tempo em 2018. Afinal, jogos que valem classificação e premiações robustas para os cofres não é encarado de outra forma pela diretoria. Nesta quarta (28), o desafio é diante do Cuiabá, na Arena de Pernambuco, pela ida da terceira fase da Copa do Brasil. De olho em abrir boa vantagem para o duelo da volta, fora de casa, o técnico Roberto Fernandes, como de costume, não divulgou a escalação alvirrubra.

"Tenho uma ideia, mas não vou adiantar nada sobre escalação. Náutico tem oportunidade de passar para a terceira fase da Copa do Brasil. A última foi em 1990. Vocês lembram o planejamento do clube para 2018? Falamos que o grande objetivo é voltar para a Série B e essa classificação pode dar um 'up' em termos de contratação. Por ser decisão, não vou adiantar. Esperamos o apoio do torcedor. Encontramos dificuldades nas duas primeiras fases fora de casa e agora espero um público bom do nosso lado. Pegaremos um adversário de Série C e será um termômetro interessante para avaliar o nível de equipes que encontraremos (no Nacional)", afirmou o técnico Roberto Fernandes. Há 28 anos, o Timbu chegou às semifinais da Copa, mas foi eliminado pelo Flamengo.

A tendência é que o treinador volte com a base titular que foi derrotada por 2x1 para o Bahia, na rodada passada da Copa do Nordeste. Mas alguns atletas que jogaram diante do Flamengo de Arcoverde, na última segunda (26), pelo Campeonato Pernambucano, podem pintar ao menos no banco de reservas. Caso do meia Robinho.

Leia também:
Wallace é dúvida para jogo contra o Cuiabá
Dirigente convoca torcida para jogo da Copa do Brasil

"Seria um caso de extrema urgência qualquer jogador que atuou os 90 começar o jogo. O planejamento nosso, por exemplo, era que Wallace só entrasse em caso de urgência e que Robinho saísse antes. Quem atuou 90 é difícil iniciar, mas pode pintar no banco. Não teremos surpresa. Torcedor já sabe pelo menos 10 dos 11 titulares", citou.

Na entrevista coletiva pós-vitória no Estadual, o treinador chegou a citar a possibilidade futura de testar Wallace Pernambucano e Ortigoza juntos no ataque. Essa ideia, porém, deve esperar um pouco mais. Wallace se machucou no trabalho físico realizado após a partida contra o Flamengo e virou dúvida para o confronto da Copa do Brasil.

Cuiabá

Sobre o adversário alvirrubra na terceira fase da competição, Roberto frisou que as equipes estão em patamares semelhantes, descartando favoritismo para qualquer um dos lados. "Por ter disputado algumas vezes a Série C, conheço o Cuiabá. Tem estrutura boa e é organizado financeiramente. Isolando a questão de camisa, podemos dizer que eles têm um orçamento melhor que o nosso. Tem um belo CT, também joga em Arena e tem um excelente treinador, o Itamar (Schulle). Ele foi campeão paranaense com o Operário e prima muito por jogadores de força. Espero encontrar um time aguerrido que sai rápido para o contra-ataque. Será uma partida perigosa e precisamos propor jogo, mas sem se expor. Não vejo favoritos. Lembrando que a regra de gols fora não existe mais. Agora vale somente o saldo. Se vencermos por 2x0 aqui e perder por 3x1 lá, será pênalti", concluiu.

Veja também

Na Arena, Sport perde para o Flu e amarga quinta derrota seguida
Brasileiro sub-20

Na Arena, Sport perde para o Flu e amarga quinta derrota seguida

São Bento tem surto de Covid e terá de escalar goleiro na linha pela Série C
Futebol

São Bento tem surto de Covid e terá de escalar goleiro na linha pela Série C