A-A+

Rubro-negros na bronca com arbitragem do clássico

Técnico Guto Ferreira e diretor de futebol Nelo Campos reclamaram do gol anulado de Adryelson e um suposto pênalti em cima de Ronaldo

Sander foi expulso no clássicoSander foi expulso no clássico - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Jogando fora de casa e com um a menos durante quase todo o segundo tempo, imaginava-se que o Sport deixaria os Aflitos satisfeito com o empate em 1x1 diante do Náutico, na estreia do Campeonato Pernambucano 2020. Acontece que a arbitragem, comandada por Michelangelo Almeida Júnior, causou revolta dos rubro-negros. Tanto o técnico do time, Guto Ferreira, como o diretor de futebol, Nelo Campos, reclamaram de um suposto pênalti não marcado do goleiro Jefferson em cima de Ronaldo e do tento de cabeça de Adryelson, anulado pelo bandeira.

“Fizemos um gol legítimo por avaliação da televisão. Depois disso, nós ainda tivemos um pênalti em cima do Ronaldo. Pelo que jogamos, não foi justo (resultado). Ano passado, nós ganhamos aqui dentro (1x0, pela partida de ida da final do Pernambucano 2019) e eles alegaram que fizemos um gol irregular. Mas, no jogo da volta, ninguém falou que perdemos com um gol legítimo anulado e com um deles em que a bola bateu na mão do jogador. Deveria ter sido 2x1 para gente, mas foi 2x1 para eles. Eles sempre erram contra a gente e quando erram a nosso favor fica um inferno”, afirmou o treinador, citando os encontros entre alvirrubros e rubro-negros na final do Estadual do ano passado, vencida nos pênaltis pelo Leão.

Nelo Campos manteve o tom duro nas críticas. “O árbitro era caseiro e pendurou nosso time. Tivemos um pênalti claro não marcado. E como ele viu aquele impedimento? Isso é só contra a gente? É bom que a torcida veja isso e entenda o motivo de a gente não aceitar árbitro local (em clássico). A federação tem nosso apoio, mas isso não pode acontecer. O árbitro, com três minutos de jogo, já estava nervoso”, reclamou o dirigente.

No lado alvirrubro, o técnico Gilmar Dal Pozzo foi na contramão dos rubro-negros e elogiou a arbitragem. “O clássico foi igual, equilibrado e com uma arbitragem boa. Ele teve pulso e tomou as decisões corretas. Quando teve de dar amarelo, deu. Quando teve de expulsar, expulsou”, apontou.

Leia também:
Náutico e Sport ficam no 1x1 pelo Pernambucano
Náutico e Sport duelam no primeiro clássico do PE 2020

Veja também

Em briga direto pelo G4, Náutico encara o Vasco
Futebol

Em briga direto pelo G4, Náutico encara o Vasco

Neymar se recupera e pode atuar no duelo PSG x Olympique Marseille
Futebol Internacional

Neymar se recupera e pode atuar no duelo PSG x Olympique Marseille