Rússia enfrenta Uruguai por melhor campanha da história de um anfitrião na 1ª fase

Posto até hoje pertence à França, que venceu seus três jogos iniciais na Copa do Mundo de 1998

Denis Cheryshev, goleador da Rússia no MundialDenis Cheryshev, goleador da Rússia no Mundial - Foto: Christophe Simon/AFP

A Rússia iniciou a Copa em casa sob desconfiança e o medo de dar vexame e ser eliminada na primeira fase. Nos dois primeiros jogos, afastou os fantasmas e pela primeira vez desde o fim da União Soviética, em 1991, avançou a um mata-mata. Com um desempenho surpreendente, os russos podem conseguir algo ainda maior: a melhor campanha da história de um anfitrião na etapa de grupos de um Mundial.

O posto até hoje pertence à França, em 1998. Naquela ocasião, venceu seus três jogos, anotou nove gols e sofreu apenas um, terminando com nove pontos e saldo positivo de oito. Ao fim do torneio se sagrou campeã, sendo a última anfitriã a obter tal feito. Nesta segunda-feira (25), às 11h (de Brasília), os russos entram na partida contra o Uruguai em Samara com duas vitórias, oito gols marcados e um sofrido.

Leia também:
Despedida marca jogo entre Arábia Saudita e Egito
Rússia faz 3x1 no Egito
Uruguai vence a Arábia e confirma vaga nas oitavas

Assim, com um triunfo por dois gols de diferença, serão isolados os melhores anfitriões da história. Anotando dois ou mais gols, também terão o melhor ataque. "Estamos preparados para fazer uma grande partida contra uma seleção muito boa. É verdade que já estamos classificados, mas nada muda a maneira como vamos encarar a partida. Queremos nos classificar em primeiros do nosso grupo", afirmou o técnico Stanislav Tchertchesov em entrevista neste domingo (24), antes do duelo.

"Esta partida vai nos mostrar nosso verdadeiro nível", disse o treinador, que viu sua seleção superar a Arábia Saudita (5 a 0) e o Egito (3 a 1). Estas duas equipes já estão eliminadas e se enfrentam em Volgogrado em busca de uma despedida honrosa.
Ser anfitrião de um Mundial ajuda, mas os números provam que ter uma campanha com 100% de aproveitamento é algo bastante raro.

Nas 16 vezes anteriores que a Copa foi disputada com cada seleção fazendo três jogos em seu grupo, somente em três oportunidades os donos da casa venceram todas: Alemanha, em 2006, França em 1998, e Itália, em 1990. Nem o Brasil conseguiu isso nas duas vezes em que recebeu a Copa. Em 2014 e 1950, teve duas vitórias e um empate.

O pior desempenho foi o da África do Sul, em 2010. Com uma vitória, um empate e uma derrota, é até hoje a única representante de um país-sede a não avançar às oitavas. Os Estados Unidos tiveram a mesma campanha em 1994. Mas, naquele ano, com a Copa sendo disputada por 24 seleções, os terceiros colocados ainda tinham chance de avançar. Nas oitavas de final, foram eliminados pelo Brasil.

"Estamos confiantes. Muito bom saber que podemos conseguir um feito como este", disse à reportagem o lateral-direito naturalizado russo Mário Fernandes. Como a classificação já está assegurada, a Rússia pode fazer testes no jogo, com chance de entrar com dois atacantes, alterando o esquema usado nos dois jogos iniciais.

A dupla poderia ser formada por Dziuba, que tem dois gols na competição, e Smolov, que foi titular no primeiro jogo e iniciou no banco no segundo. "Nos diziam que éramos os piores. Agora somos os melhores. Sabemos o que temos que fazer", disse Smolov.
O Uruguai aposta em sua defesa para tentar segurar o ímpeto russo. Ao lado da Croácia é a única seleção que não sofreu gols nas duas rodadas - só uma vitória dá a primeira colocação do grupo aos uruguaios.

Ficha do jogo

URUGUAI
Fernando Muslera; Martin Caceres, José Gimenez, Diego Godin, Diego Laxalt; Carlos Sanchez, Lucas Torreira, Rodrigo Bentancur e Giorgian De Arrascaeta; Luis Suarez, Edinson Cavani. T.: Óscar Tabárez

RÚSSIA
Igor Akinfeev; Mario Fernandes, Ilya Kutepov, Sergey Ignashevich e Yuri Zhirkov; Roman Zobnin, Yuri Gazinksy; Aleksandr Samedov, Aleksandr Golovin, Denis Cheryshev; Artem Dzyuba. T.: Stanislav Tchertchesov

Local: Arena Samara
Horário: 11h (de Brasília) desta segunda
Juiz: Malang Diedhiou (SEN)

Veja também

Algoz de Vasco e Bahia, Defensa y Justicia conquista Copa Sul-Americana
Futebol

Algoz de Vasco e Bahia, Defensa y Justicia conquista Copa Sul-Americana

Confira a vitória do Flamengo sobre o São Paulo por 79 a 71 na final da Copa Super 8
Basquete

Confira a vitória do Flamengo sobre o São Paulo por 79 a 71 na final da Copa Super 8