Atleta

Saiba quem era Pietra Medeiros, jogadora de futsal morta aos 20 anos

Jovem teve complicações após transplante de fígado; ela tratava hepatite autoimune

Pietra MedeirosPietra Medeiros - Foto: Reprodução / Instagram

Morta aos 20 anos, na última sexta-feira (19), após fazer um transplante de fígado — ela tratava uma hepatite autoimune — a jogadora de futsal Pietra Medeiros parecia orgulhosa da trajetória no esporte. Em seu perfil no Instagram, ela dividia com seguidores fotos de seus jogos pelo Taboão Magnus, time de Taboão da Serra (SP) no qual atuava como ala.

Pietra estava afastada dos treinos havia semanas . Ela passou por uma cirurgia de transplante no dia 17 de agosto, não resistiu a complicações e morreu dois dias depois. A jovem recebeu uma série de homenagens, entre elas a de seu time: "É com muito pesar que comunicamos o falecimento da nossa atleta Pietra. Agradecemos a todos que se uniram nesses últimos dias e oraram por ela. Desejamos muita força a todos os familiares e ao nosso grupo. A foto vai colorida e com esse sorrisão lindo".

A jogadora começou a frequentar o clube quando era criança. Ela participou da escolinha de futsal e nunca abandonou o esporte, até se colocar como profissional. Pietra jogava no time principal e no sub-20.Em junho, a jovem teve o ponto alto de sua carreira, quando o Taboão ganhou a Libertadores de Futsal Feminina, na Bolívia.

Outros títulos conquistados por Pietra no Taboão foram o do Campeonato Paulista, da SuperCopa, do Novo Futsal Feminino e do vice-campeonato da Taça Brasil.

Após a Libertadores, a jogadora recebeu o diagnóstico de sua doença. Ela foi internada. Seu time sempre publicava atualizações sobre o estado de saúde e também pedidos de orações.

A pedido do Taboão, a final do Metropolitano Sub-20, marcada para 10 de agosto, foi adiada. De acordo com um comunicado do time, todas as atletas e comissão estavam "emocionalmente envolvidas e abaladas com o ocorrido e, portanto, sem condições de promover o jogo".

A morte de Pietra foi descoberta por suas colegas de time logo após a partida contra a Female/Chapecó, realizada na noite de sábado em Chapecó, Santa Catarina. O time catarinense ganhou. Logo que o jogo acabou, Gi Portes, da equipe vencedora, dava uma entrevista e recebeu a notícia da morte. Ela se agachou e começou a chorar, assim como várias outra atletas.

Veja também

Skate no Recife: último dia da programação voltada para esporte reúne público e astros na Cidade
'Skate no .BB'

Skate no Recife: último dia da programação voltada para esporte reúne público e astros na Cidade

Capitão do tetra, Dunga sofre arranhões, mas passa bem e tem alta após capotar o carro
acidente

Capitão do tetra, Dunga sofre arranhões, mas passa bem e tem alta após capotar o carro

Newsletter