Esportes

'Saída de Brady dos Patriots' já foi vivida por outros craques

Michael Jordan, Steven Gerrard e Pelé também foram outros astros que trocaram de time no final da carreira

Tom Brady Tom Brady  - Foto: AFP

A ida da dupla Tom Brady, 42 anos, e Rob Gronkowski, 30, para o Tampa Bay Buccaneers foi mais um exemplo de grandes atletas que marcaram época com uma camisa e eventualmente acabaram trocando o uniforme. Os jogadores de futebol americano, no entanto, não são exclusivos neste quesito. Michael Jordan, Steven Gerrard e até Pelé foram outras notáveis personalidades que são até hoje lembrados por defender uma equipe, mas quase sempre passa batido que eles defenderam outras cores em suas carreiras.

Brady é sem dúvidas um dos maiores jogadores do futebol americano de todos os tempos. Draftado em 2000, o quarterback conquistou seis Super Bowls, foi escolhido três vezes como MVP da liga e alçou o New England Patriots como uma das grandes franquias da NFL. Após 20 temporadas na franquia de Massachusetts, o atleta se transferiu para o Tamba Bay Buccaneers e abalou o mundo do esporte. Junto com ele, Gronkowski, que também só tinha defendido os Pats durante toda a carreira, foi trocado para a franquia da Flórida.

No basquete o exemplo mais forte é exatamente do maior jogador de todos os tempos. Quando se fala em Michael Jordan, a primeira ligação que vem a mente é o Chicago Bulls. De fato, ele conquistou seis títulos nas 13 temporadas que disputou com a franquia e marcou época. O que poucos lembram, no entanto, é que o eterno camisa 23 defendeu a equipe do Washington Wizards, em 2001-2002 e 2002-2003.

O que chama atenção é que essa não era a primeira volta de Jordan ao basquete. Após o primeiro tricampeonato, em 1993, MJ decidiu optar pela aposentadoria do esporte da bola laranja e se dedicar ao beisebol. A lenda, no entanto, não teve bom desempenho e logo voltou ao basquete, em 1995, quando conquistou o segundo tricampeonato com os Bulls. O segundo retorno, entretanto, não surtiu o efeito esperado. Nas duas temporadas com os Wizards, 2001-2002 e 2002-2003, Michael não teve o mesmo desempenho que o consagrou em Chicago e a equipe de Washington não conseguiu chegar aos playoffs em nenhuma das duas ocasiões.

Considerado um dos maiores ídolos do Liverpool, Steven Gerrard desfilou intensidade e qualidade técnica como poucos meio-campistas na história do futebol inglês. O craque defendeu os Reds entre 1998 e 2015, e foi campeão da Champions League (2004-2005), Copa da Uefa (2000-2001), bicampeão da Supercopas Europeias (2001 e 2005), Copas da Inglaterra (2000-2001 e 2005-2006), Supercopa da Inglaterra (2001 e 2006) e tricampeão da Copa da Liga Inglesa (2000-2001, 2002-2003 e 2011-2012). O único troféu que ele não conquistou foi o da Premier League.

Leia também:
Tom Brady deixa os Patriots após 20 anos e 6 títulos
Documentário 'The Last Dance' exibe Jordan competitivo, obsessivo e humano
Tom Brady assina contrato com o Tampa Bay Buccaneers


Mesmo fazendo pouco tempo desde sua aposentadoria, em 2016, quase não é falado que Gerrard defendeu o Los Angeles Galaxy. Mesmo tendo sua imagem diretamente ligada ao Liverpool, o meio-campista se aposentou jogando nos Estados Unidos. Outro atleta que contribuiu bastante para a evolução do “soccer” nos EUA e que se assemelha com essa trajetória do meia inglês é Pelé. O mais icônico jogador de futebol de todos os tempos, defendeu o New York Cosmos por cerca de dois anos e se aposentou do esporte na equipe norte-americana, em 1977, após defender por 18 anos o Santos.

Veja também

Sem presença de torcida, delegação coral desembarca no Recife
Santa Cruz

Sem presença de torcida, delegação coral desembarca no Recife

Após perder Perri, Náutico acerta chegada do goleiro Jean, do Retrô
Náutico

Após perder Perri, Náutico acerta chegada do goleiro Jean, do Retrô