Salário dificulta permanência de Carlinhos Paraíba no Santa

Meio-campista do Santa Cruz tem uma remuneração muito acima do patamar salarial estipulado pelo clube, que não tem condições de mantê-lo no elenco em 2019

Meia Carlinhos Paraíba tem 35 anosMeia Carlinhos Paraíba tem 35 anos - Foto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco

 

O Santa Cruz tem interesse em renovar contrato com o meia Carlinhos Paraíba, maior contratação para a temporada 2018, mas, para o desejo ser realizado, o experiente jogador de 35 anos de idade teria que aceitar uma redução salarial. Segundo informações apuradas pela reportagem da Folha de Pernambuco, o veterano recebe em torno de R$ 50 mil por mês. Com um salário bem acima do patamar do clube, a chance dele permanecer em 2019 é remota. Inclusive, a diretoria de futebol praticamente descartou uma extensão de vínculo.

“O atleta está acima da faixa salarial do clube. Ele também tem mercado nas Séries A e B e, principalmente, no exterior. A sua continuidade no Santa Cruz é muito difícil justamente porque o salário é fora da nossa realidade. Hoje, nós não temos condições de mantê-lo”, declarou o vice-presidente de futebol Felipe Rêgo Barros.

Leia também: 

Santa e Carlinhos Paraíba: projeto Camisa 12 abre o jogo 

Martelo batido: Santa Cruz acerta volta de Carlinhos Paraíba 

“Sempre sonhei em voltar para o Santa”, diz Carlinhos Paraíba 

Paraíba diz que pode melhorar e vê Santa em situação apertada 

Carlinhos Paraíba pede para jogar de volante no Santa Cruz 

Na volta ao Arruda, após pouco mais de dez anos, Paraíba deixou a desejar dentro de campo e o protagonismo esperado não foi visto. Fora dele, exerceu uma liderança no dia a dia e virou referência para os atletas do elenco tricolor. A nova passagem do meio-campista pelo Santa acabou sendo atrapalhada por lesões na coxa. A própria direção reconheceu o rendimento abaixo das expectativas, mas avaliou o trabalho do atleta como positivo. Neste ano, ele jogou 13 partidas e marcou dois gols, atuando também como segundo volante. A principal contratação para 2018 chegou ao Recife no dia 3 de abril.

“Seria muito injusto colocar o peso da culpa no jogador, até porque Carlinhos é um profissional dedicado. As contusões afetaram sua performance e impossibilitaram uma sequência maior de jogos. Qualquer crítica em relação ao seu futebol é profundamente injusta. Ele é um atleta que leva a profissão a sério e foi extremamente comprometido. Não é à toa que enxergamos o esforço dele, que sempre se colocou à disposição”, analisou o dirigente Felipe Rêgo Barros.

Dois fatos chamaram a atenção na trajetória de Carlinhos Paraíba com a camisa coral. Ele só concedeu duas entrevistas, uma delas na apresentação oficial. Na outra coletiva, admitiu que estava longe da melhor fase e precisava melhorar o seu futebol, sendo sincero na autoavaliação. A polêmica maior foi quando ficou fora da decisão contra o Operário/PR, em Ponta Grossa, pelo jogo de volta das quartas de final da Série C. Mesmo viajando para o interior do Paraná, ele não teve a oportunidade de entrar em campo após ter sido titular na partida de ida, no estádio do Arruda.

 

Veja também

Ídolo do Sport, Fumagalli vai ao hotel rubro-negro em São Paulo para apoiar jogadores
Sport

Ídolo do Sport, Fumagalli vai ao hotel rubro-negro em São Paulo para apoiar jogadores

Seis atletas por empréstimo devem deixar o Santa no final de janeiro
Futebol

Seis atletas por empréstimo devem deixar o Santa no final de janeiro