Campeonato Pernambucano

Salgueiro e Santa travam 1° batalha pelo título Pernambucano 2020

Jogo de ida da final acontece neste domingo (02), às 16h, no estádio Cornélio de Barros

Em fevereiro, pela primeira fase do Estadual, o Tricolor venceu o Carcará por 2x1Em fevereiro, pela primeira fase do Estadual, o Tricolor venceu o Carcará por 2x1 - Foto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco

O que mais vale na largada pelo título do Campeonato Pernambucano 2020? Um currículo vitorioso com 29 campeonatos na conta ou a vontade de converter o ineditismo da história na primeira taça estadual levantada por uma equipe do interior? A partir deste domingo, Pernambuco terá o prognóstico. Às 16h, Salgueiro e Santa Cruz travam a primeira batalha da fase decisiva do Estadual, no Cornélio de Barros, e reeditam a final de 2015, num passado não tão distante, mas carregado de reinvenções dos dois lados da moeda. As fichas foram apostadas, mas como de lei no futebol, a prova será tirada dentro de campo. 

Há cinco anos, o Carcará entrava em campo, também em seus domínios, para disputar pela primeira vez na história o título pernambucano. Na ocaisão, o adversário foi justamente o Tricolor da Capital, que segurou o empate em 0x0 no jogo da ida e venceu a partida da volta no Arruda pelo placar mínimo, conquistando a sua 28ª taça local. Os tempos, no entanto, eram outros. De um lado, o Salgueiro dava início ao sonho pelo acesso à Série B, enquanto a Cobra Coral se preparava para encarar a elite do futebol brasileiro, após nove anos revezando entre rebaixamentos e acessos. 

Hoje, o cenário é diferente. Finalista do Estadual pela terceira vez em cinco anos (além de 2015, foi também em 2017 contra o Sport), o Salgueiro reforçou o poderio de quarta força do Estado e chega cheio de moral para duelo ante o Santa, após bater o emergente Afogados, também do Sertão, por 3x0, na última quinta. A Coruja, que inclusive era considerada a grande aposta deste ano na competição. 

Na ocasião, o treinador Daniel Neri ousou ao tirar o artilheiro da equipe na competição, Muller Fernandes, e bancar a titularidade do experiente atacante Ciel. O cabeça de área Bruno Sena também é um dos destaques do time, uma vez que é o responsável por organizar as jogadas e os primeiros passes do Carcará.

Com menos aporte financeiro que nas últimas temporadas, o tricolor sertanejo conseguiu consolidar um trabalho que já tem mais de um ano sob o comando de Neri. Agora em 2020, o elenco vive a expectativa de ser coroado com o primeiro título pernambucano da história do clube e do interior. 

“Nós estamos preparados para fazer um bom jogo e brigarmos pelo título. Sabemos que vamos enfrentar um adversário muito forte, com uma grande torcida, mas fizemos nosso melhor durante o campeonato e acreditamos na vitória”, afirmou o técnico do Carcará, Daniel Neri, que conduziu a equipe ao segundo lugar na tabela com 15 pontos, sendo cinco vitórias, três derrotas e um empate na primeira fase. 

Embalado, após eliminar o Náutico nos pênaltis na última quarta, o Santa Cruz também vai para o confronto confiante no triunfo. Como trunfo, o Tricolor tem a seu favor a construção de uma campanha histórica, sendo a defesa menos vazada do torneio, com apenas três gols sofridos, e tendo ainda à disposição o centroavante Pipico, artilheiro da competição com seis gols. 

Foi dos pés dele, inclusive, que saiu um dos tentos do time tricolor contra o próprio Salgueiro, na vitória coral por 2x1, no primeiro semestre. Vale lembrar que o Santa Cruz terminou a primeira fase na liderança do Estadual com 25 pontos, dez a mais que o adversário. Além disso, deve contar com força máxima para voltar a ocupar o lugar de melhor time de Pernambuco, após três anos sem saber o que é um título estadual - o último conquistado foi em 2016 -. 

A novidade na equipe comandada por Itamar Schulle pode ter o retorno do lateral-direito Augusto Potiguar, que já treina com o elenco após lesão no ombro. O atleta passou por nova avaliação antes de viajar com o grupo para o Sertão, enquanto Chiquinho segue de molho no DM coral. 

"É uma equipe que a gente conhece bem, já sabe os pontos fortes e fracos deles. Vai ser um jogo difícil, bem pegado, mas tenho certeza que o Santa Cruz vai forte para essa grande final", disse Pipico. 

Ficha técnica

Salgueiro: Cesar Tanaka; Sinho, Ranieri, Arthur e Daniel Nazaré; Bruno Sena, William Daltro e Renato Henrique; Tarcísio, Alison Araçoiaba e Muller Fernandes (Ciel). Técnico Daniel Neri. 

Santa Cruz: Maycon Cleiton; Toty, Danny Morais, William Alves e Fabiano; André, Paulinho e Didira; Jeremias (Augusto Potiguar), Pipico e Victor Rangel. Técnico: Itamar Schulle.

Local: Cornélio de Barros (Salgueiro)

Horário: 16h

Árbitro: Rodrigo Pereira. Assistentes: John Andson e Dhiego Cavalcanti. 

Transmissão: TV Globo e Premiere

Veja também

Elenco testa negativo e Daniel não terá problemas para escalar equipe
Sport

Elenco testa negativo e Daniel não terá problemas para escalar equipe

Náutico deve oficializar saída de Dal Pozzo ainda nesta quarta
Futebol

Náutico deve oficializar saída de Dal Pozzo ainda nesta quarta