A-A+

Série A

Salvo três vezes pelo VAR, Palmeiras escapa de derrota para o São Paulo

Clássico terminou empatado sem gols, mas com muita polêmica causada pelas decisões do árbitro de vídeo

Foto: Reprodução/Twitter/Palmeiras

O São Paulo chegou a comemorar duas vezes e julgou que teria um pênalti para bater no clássico contra o Palmeiras. Os gols foram anulados -um deles no finalzinho do jogo-, a penalidade foi cancelada, e o placar do Morumbi apontou 0 a 0 até o fim do duelo, na noite de sábado (31).

A interferência do árbitro de vídeo (VAR) deixou bastante irritados os tricolores. Já nos acréscimos, Rigoni levou um cartão vermelho justamente por reagir agressivamente com o árbitro Luiz Flávio de Oliveira diante de mais um tento cancelado.

Até esse momento, o duelo tinha sido relativamente frio. O jogo parecia que seria uma boa prévia do que se espera no confronto entre os rivais nas quartas de final da Copa Libertadores, mas, irritação com a arbitragem à parte, não foi recheado de grandes emoções.

No próximo dia 10, as duas equipes terão um novo encontro, desta vez, pelo torneio continental, novamente no Morumbi. O duelo de volta será no dia 17, no Allianz Parque.

Antes, a formação tricolor vai fazer o jogo de volta contra o Vasco, pelas oitavas da Copa do Brasil, e, pelo Brasileiro, enfrentará o Athletico. Já os palmeirenses duelarão com o Fortaleza, pelo Nacional.

Na tabela, os dois times estão separados por 20 pontos (32 a 12). A equipe alviverde lidera o Nacional, enquanto a formação tricolor está na parte de baixo da classificação.

Em campo, porém, essa diferença não facilmente notada, sobretudo na etapa inicial, na qual os donos da casa tiveram mais volume ofensivo e reclamaram de dois lances importantes.

Primeiro, Rigoni teve um gol anulado por impedimento, indicado pelo bandeirinha e confirmado pelo VAR Péricles Bassols. Depois, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira marcou um pênalti de Gustavo Gómez em cima de Marquinhos, mas, orientado por Bassols, recuou, aos 39 minutos, cinco após a marcação de campo.

O placar zerado antes do intervalo foi melhor para os visitantes, que pouco ameaçaram a meta do goleiro Tiago Volpi, com exceção a um bom chute de Deyverson e outro de Wesley.

Com bem menos emoções do que os 45 minutos iniciais, o segundo tempo teve poucas chances claras de gol de ambos os lados.

Já aos 44 minutos, porém, após uma bola cruzada na área, o São Paulo chegou ao gol, em um lance no qual Gustavo Gómez testou contra a própria meta, mas o árbitro anulou após checar o vídeo e apontar impedimento de Miranda no lance.

Aliviado, o Palmeiras porém continua sem vencer o São Paulo, agora há sete partidas, com quatro empates e três vitórias tricolores. O último triunfo alviverde foi em 30 de outubro, pelo Campeonato Brasileiro.

 

Veja também

Marcelo Chamusca não devia nem ter vindo para o Náutico
Blog Que Golaço

Marcelo Chamusca não devia nem ter vindo para o Náutico

Jefferson e Matheus Carvalho são reintegrados e podem reforçar Náutico na Série B
Futebol

Jefferson e Matheus Carvalho são reintegrados e podem reforçar Náutico na Série B