Futebol

Santa ainda busca zagueiro para finalizar grupo inicial de reforços em 2022

Tricolor trouxe até o momento 17 jogadores para a temporada, sendo o mais recente o meia Elyeser

Marcelo Segurado, executivo do SantaMarcelo Segurado, executivo do Santa - Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Com a vinda do meia Elyeser, confirmada na última terça (18), o Santa Cruz chegou a marca de 17 reforços para a temporada 2022. Além do atleta, o clube fechou com os goleiros Kléver e Jefferson, os laterais Marcos Martins, Dudu Mandai e Ítalo, os zagueiros Alex Alves e Lucão, os volantes Gilberto, Rodrigo Yuri e Matheus Lira, os meias  Esquerdinha e João Henrique, além dos atacantes Matheuzinho, Mateus Anderson, Rafael Furtado e Walter. Ainda assim, o executivo de futebol coral, Marcelo Segurado, prevê a chegada de pelo menos mais um atleta antes do início do Campeonato Pernambucano.

“Não trabalho com a idéia de ciclo de contratações. Temos uma meta estabelecida de refazer o elenco. Vamos trabalhar com 29, 30 atletas, tendo dois jogadores por posição. Dentro dessa visão, ainda precisamos trazer um zagueiro, porque queremos ter cinco. Mas vamos aguardar o momento certo e não ir ao mercado para trazer qualquer um. Tivemos um retorno bom do Guedes, Lucão e Júnior Sergipano. Trouxemos Alex, um atleta de alto nível também”, apontou. 

Além de um defensor, o dirigente indicou que mais uma posição pode ser reforçada. “Talvez precisemos de mais um atacante de velocidade também. Agora, vão começar os estaduais, mas quando terminar, o mercado gira. Caso apareça alguém que não comprometa (o planejamento), faremos as trocas (com a saída de jogadores)”, frisou.

Sobre o planejamento inicial para a temporada, Segurado comemorou o fato de o clube ter conseguido fechar com mais jogadores do que tinha projetado para o momento.

 “Temos o fator limitante financeiro e a questão do calendário, por termos apenas duas competições. Além disso, precisamos fazer o trabalho de convencimento (para trazer os atletas). Não esperava chegar a janeiro com o elenco montado em 90%. Foi surpreendente a forma com que conseguimos mobilizar os jogadores. Isso foi positivo. Agora, quanto ao resultado em campo, isso demanda tempo. O entrosamento e a dinâmica de jogo vão acontecer gradativamente”, declarou.

 

Veja também

Sport supera traumas recentes, goleia Trem-AP e avança de fase na Copa do Brasil
Copa do Brasil

Sport supera traumas recentes, goleia Trem-AP por 4x0 e avança de fase na Copa do Brasil

Em jogo emocionante, Petrolina vence Cascavel-PR e vai à segunda fase da Copa do Brasil
Copa do Brasil

Em jogo emocionante, Petrolina vence Cascavel-PR e vai à segunda fase da Copa do Brasil