Santa com muitas lições para 2017

A vitória tricolor sobre o Grêmio deixou satisfeito o técnico Adriano Teixeira, que falou sobre o aprendizado para a próxima temporada

Câmara de Vereadores do RecifeCâmara de Vereadores do Recife - Foto: Aguinaldo Leonel/CMR

O ano de 2016 ainda não acabou para o Santa Cruz. E a vitória por 5x1 sobre o Grêmio mostrou isso. Apesar de já estar rebaixado para a Série B, o time ainda demonstra dedicação nesta final, conseguindo quatro pontos nas últimas duas partidas. Mesmo com a cabeça em 2017, o elenco tricolor ainda possui muito o que tirar da atitude destes últimos jogos para o próximo ano.

Pelo menos é o que fala o treinador Adriano Teixeira. Após a goleada sobre os gaúchos, ele exaltou a união e garra demonstrada pelos atletas tricolores na partida e no fim do campeonato, mesmo com os percalços que levaram ao rebaixamento. "Do ruim você também tira coisas boas. O momento é de arrumar a casa para o ano que vem. Temos várias competições difíceis logo no início", afirmou o comandante tricolor. "A despedida do Arruda nesta Série A foi importante. Os jogadores estão de parabéns por tudo, pela dedicação e pelo dia a dia", completou.

Mesmo com as saídas de Keno e João Paulo, além de uma reformulação em uma parte do elenco, o técnico do Santa defende que a espinha dorsal do time que disputou a primeira divisão precisa continuar. "A base tem que ser mantida. Tem jogadores que vestem a camisa mesmo nesta situação, você vê que não se entregam", avaliou o comandante tricolor.

Adriano e o resto do elenco terão dois dias de folga antes de iniciar a preparação para o último desafio da temporada. O Santa viaja no próximo fim de semana para enfrentar o São Paulo, no Morumbi, às 16h do domingo (04).

 

Veja também

Palmeiras anuncia contratação do técnico português Abel Ferreira
Futebol

Palmeiras anuncia contratação do técnico português Abel Ferreira

Sem casos no Sport, Jair se solidariza com Kleina e Martelotte, diagnosticados com Covid
Sport

Sem casos no Sport, Jair se solidariza com Kleina e Martelotte, diagnosticados com Covid