Série D

Com atuação ruim, Santa Cruz é derrotado pelo Campinense e termina rodada da Série D fora do G4

A Cobra Coral foi praticamente nula na parte ofensiva e cometeu erros graves no campo de defesa

Santa Cruz foi superado pelo CampinenseSanta Cruz foi superado pelo Campinense - Foto: Estefinho Francelino

Em jogo que completava a 12° rodada da Série D, o Santa Cruz jogou mal e foi derrotado pelo Campinense por 2 a 0 nesta segunda-feira (10), no estádio Amigão. O resultado deixou a Cobra Coral definitivamente fora do G4 do grupo 3 da quarta divisão e estacionou a equipe na quinta colocação com 19 pontos. A Raposa se mantém viva na briga pela vaga no mata-mata e chegou à sexta posição, somando 15 pontos. 

O Tricolor pernambucano volta a campo no domingo (16), às 16h, no Arruda, contra o Potiguar-RN. Já a Raposa visita o Globo-RN no mesmo dia, às 15h30. Restam apenas duas rodadas para finalizar a fase de grupos da Série D. A última partida do time coral é contra o Iguatu-CE. 

Retornos

O Santa Cruz teve os retornos do goleiro Michael e do atacante Emerson Galego. Ambos cumpriram suspensão no último jogo. No ataque, houve uma mudança forçada. Pipico recebeu o terceiro cartão amarelo e Miullen foi o escolhido por Felipe Conceição para iniciar a partida. O técnico mudou a lateral-esquerda por opção própria e começou o jogo com Ítalo Silva. 

O jogo

O primeiro tempo do Santa Cruz foi tudo o que não podia ser. Com o objetivo de voltar ao Recife com os três pontos na bagagem, a Cobra Coral foi praticamente nula na parte ofensiva e displicente na defesa. 

A partida ainda era muito estudada e nenhuma das equipes tinha criado alguma oportunidade. Até que, aos cinco minutos, o Campinense chegou ao gol. Após um chutão do goleiro Gleibson, o zagueiro tricolor Eduardo Guedes furou a bola, que sobrou livre para Matheus Lagoa. O camisa sete finalizou sem chances para Michael. 

Esse foi o primeiro de uma série de erros defensivos que o Santa Cruz cometeu ao longo da primeira etapa. Por falta de capricho, a Raposa não conseguiu aproveitar as oportunidades. A melhor jogada foi aos 13 minutos, quando Júnior Pirambu saiu cara a cara com o goleiro mas finalizou por cima do gol. 

Mesmo com o domínio da posse de bola (60%), o Santa Cruz pouco criou nos 45 minutos iniciais. A melhor chance foi já no final.  Aos 41 minutos, Wagninho foi na linha de fundo e fez o cruzamento, Marcus Vinícius subiu mais alto que os defensores e cabeceou firme para o gol. Gleibson impediu o gol tricolor com uma bela defesa. 

Depois de um primeiro tempo de se esquecer, o Santa Cruz sofreu um golpe duro logo na volta do intervalo. Antes do primeiro minuto, o atacante Matheus Lagoa costurou toda a defesa tricolor e só foi para quando Yan Oliveira, que havia entrado no intervalo, o derrubou dentro da área. Na cobrança, Gilvan bateu com paradinha no alto, sem chance para Michael.

Com a vantagem de dois gols no placar, a Raposa foi recuando cada vez mais no segundo tempo. O Santa Cruz teve algumas chances para tentar diminuir. Iago Santos tabelou com Marcus Vinícius, mas finalizou fraco no meio do gol. Outra chegada foi com um cruzamento do lado direito, que achou Emerson Galego livre dentro da área. A bola do atacante coral passou perto da trave. 

No final da partida, o Santa Cruz largou a partida e o Campinense teve algumas chances de ampliar o placar. Guilherme Escuro, que entrou no final do duelo, perdeu duas chances cara a cara com Michael. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Folha de Pernambuco (@folhape)

Ficha técnica: 

Campinense 2

Gleibson, Thiago Ennes, Fredson, Anderson Sobral e Júlio Ferrari (Mauri); Bruno Henrique, Memo, Pedro Thomáz e Matheus Lagoa; Gilvan (Jefferson) e Júnior Pirambu (Guilherme Escuro). Técnico: Dico Woolley.

Santa Cruz 0

Michael; Rhuan Rodrigues (Chiquinho), Guedes, Ítalo Melo (Yan Oliveira) e Ítalo Silva (Marcus Vinícius); Emerson Souza (Pingo), Wagninho e Nadson (Iago Santos) ; Emerson Galego, Miullen e Lucas Silva. Técnico: Felipe Conceição.

Local: Estádio Amigão (Campina Grande/PB) 
Árbitro: Roger Goulart (RS).
Assistentes:  Ruan Neres e Wlademir Nunes (ambos PB).
Gols: Matheus Lagoa (5’ do 1° tempo); Gilvan (2’ do 2° tempo); 
Cartões amarelos: Nadson (STA); Wagninho (STA); Rhuan Rodrigues (STA); Miullen (STA);  Bruno Henrique (CAM); Anderson Sobral (CAM); Gilvan (CAM); Pedro Thomáz (CAM)
 

Veja também

Franca bate Flamengo e conquista tricampeonato do NBB
Basquete

Franca bate Flamengo e conquista tricampeonato do NBB

Brasil x Bulgária: duelo de opostos na Liga das Nações; saiba onde assistir
Vôlei

Brasil x Bulgária: duelo de opostos na Liga das Nações; saiba onde assistir

Newsletter