Santa Cruz não consegue efetivar compra de Keno

Clube pretendia comprar 60% dos direitos econômicos do atleta

Ator Miguel FalabellaAtor Miguel Falabella - Foto: Caio Gallucci/Divulgação

Uma meta estabelecida pela diretoria do Santa Cruz era a de adquirir 60% dos direitos econômicos de Keno. O dia limite para depositar o equivalente a R$ 1,4 milhão referente à compra, e também renovação contratual, do jogador com o clube era até esta sexta-feira. O Tricolor, no entanto, não conseguiu juntar o montante em tempo habil. Sendo assim, o futuro do atleta no Arruda, em 2017, fica ameaçado.

O Santa Cruz não sairá de mãos abanando após o fim do período contratual com Keno. É direito dos corais 30% de uma possível venda do jogador – Há no contrato uma clausula classificada como "direito de vitrine". Vale lembrar que o jogador pertence a equipe do São José/RS. Seu vinculo com o clube gaúcho, inclusive, foi prorrogado na última quarta-feira.

Está não é a primeira passagem de Keno no Arruda. Em 2014, o jogador chegou a ser titular, mas não conseguiu o mesmo destaque da atual temporada. Depois de passar por Atlas/MEX e Ponte Preta – seu último clube -, ele voltou ao Santa Cruz no início do ano. Seus números em 2016 são expressivos: em 51 partidas disputadas na temporada, marcou 16 gols. É o vice-artilheiro do time.

O protagonismo assumido no Santa Cruz tem despertado o interesse de várias equipes. O jogador teve o nome vinculado a possíveis negociações com o Santos, além dos portugueses Porto e Sporting.

Veja também

O adeus de uma lenda: Anderson Silva se despede do UFC neste sábado
UFC

O adeus de uma lenda: Anderson Silva se despede do UFC neste sábado

Com um pé na segunda fase, Santa Cruz visita o abalado Imperatriz/MA
Série C

Com um pé na segunda fase, Santa Cruz visita o abalado Imperatriz/MA