Santa Cruz sofre com falta de criação

O maior problema do Santa Cruz nos últimos jogos tem sido o poder de criação do time, criticado pelo técnico Paulo César Gusmão e pelo atacante Robert

PC Gusmão comandando o treino do Santa Cruz, no estádio do ArrudaPC Gusmão comandando o treino do Santa Cruz, no estádio do Arruda - Foto: Rodrigo Baltar/Santa Cruz

 

O maior calo do Santa Cruz é o poder de criação. Não é à toa que o centroavante Robert reclamou que a bola não tem chegado com qualidade ao ataque e por isso se sentiu prejudicado no esquema tático. Além da crítica do camisa 9, o técnico Paulo César Gusmão se queixou da falta de criatividade do time nos dois jogos seguidos contra o ABC/RN, um pela terceira rodada da Série C, na Arena de Pernambuco, que terminou empatado em 0x0, e outro pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Nordeste, com vitória dos potiguares sobre os pernambucanos por 1x0, no estádio Frasqueirão, respectivamente.

Leia também: 

Robert reclama que a bola não chega ao ataque do Santa 

Após estreia no Santa, PC Gusmão vê falta de criação e ansiedade 

A equipe tem criado pouco e fica difícil sem receber as bolas (lá na frente). Mas não podemos falar só de quem errou... temos que apenas trabalhar. O time está bem, mas precisamos criar mais, ser mais ofensivos e fazer mais jogadas em diagonal, que é o meu forte”, comentou o Robert, que marcou um gol em quatro jogos.

Apesar de concordar com o questionamento de PC Gusmão, o meio-campista Arthur Rezende distribuiu o problema do setor de criação: “A armação não vem só de um jogador. Começa no zagueiro para sair jogando, para o volante vir buscar o jogo, dar no meia, e o meia fazer ela chegar no atacante. É algo coletivo. O meia depende dos outros atletas. Depende, também, do atacante, da movimentação dele, dele vir por dentro, fazer uma tabela.” 

 

 

Veja também

Superliga europeia fica ameaçada de ruir dois dias após ser criada
Futebol Internacional

Superliga europeia fica ameaçada de ruir dois dias após ser criada

Superliga é criticada por 14 clubes da primeira divisão inglesa
Futebol Internacional

Superliga é criticada por 14 clubes da primeira divisão inglesa