Santa Cruz sofre com falta de gols dos seus atacantes

Apesar do baixo rendimento do ataque, o técnico Júnior Rocha acredita numa melhora e promete ajustes ofensivos

Santa Cruz x Pesqueira, no ArrudaSanta Cruz x Pesqueira, no Arruda - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Em números, o ataque do Santa Cruz tem deixado a desejar na temporada 2018. Em 11 jogos até aqui – sete no Campeonato Pernambucano, três na Copa do Nordeste e um pela Copa do Brasil –, foram 11 gols marcados, sendo apenas um deles saindo dos pés de um atacante, Robinho. A carência de centroavante também influencia para o mau retrospecto dos homens de frente. Apesar do baixo rendimento, o técnico Júnior Rocha não se mostrou preocupado e crê em evolução nos próximos confrontos.

“Estamos construindo e melhorando o nosso desempenho. Vamos chegar ao nível ideal, mas ainda estamos longe. Temos que ajustar alguns pontos ofensivos também”, simplificou o comandante coral.

Leia também: 

Júnior Rocha destaca superação e vê Santa Cruz superior 

Tricolores valorizam resultado e minimizam polêmica 

O elenco do Santa conta com quatro atletas para o ataque: Vinícius, único jogador que atua centralizado, Robinho, Augusto e Fabinho Alves. Os três últimos jogam pelos lados do campo e são considerados pontas.

IMPROVISAÇÃO 

Os meias Daniel Sobralense, Jeremias e Hericles já fizeram a função de falso 9 e frequentemente o técnico Júnior Rocha usa a variação tática justamente por não ter mais de uma opção para a referência.  

Veja também

Mesmo longe de técnico, Palmeiras negocia por reforços para defesa e ataque
Futebol

Mesmo longe de técnico, Palmeiras negocia por reforços para defesa e ataque

Khabib Nurmagomedov deixa o MMA com recordes e invencibilidade histórica
MMA

Khabib Nurmagomedov deixa o MMA com recordes e invencibilidade histórica