Santa Cruz tem necessidade de vencer Central no Arruda

Apesar de treinador pedir paciência à torcida, Trciolor precisa triunfar em casa para acabar com jejum de vitória

Treinador Júnior RochaTreinador Júnior Rocha - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

No primeiro jogo do Santa Cruz no Arruda em 2018, empate amargo diante do Vitória/PE e um misto de aplausos e vaias dirigidos pela torcida ao time. Ainda em jejum no ano, o Tricolor conta com o fator casa para tentar vencer o Central, nesta quinta-feira (25), às 20h, pela 3ª rodada do Campeonato Pernambucano. Além da necessidade de acabar com a seca de triunfos, a conquista dos três pontos tira a Cobra Coral da lanterna do Estadual (11º lugar).

Leia também:
Júnior Rocha confirma Santa Cruz com cinco mudanças
Ganhar do Central virou obrigação para o Santa Cruz

Despreocupado com a tabela de classificação, o técnico Júnior Rocha entende as críticas da torcida e sabe da importância de recuperar a confiança dos tricolores. “Eu não vi a tabela ainda. É início de trabalho e foco no dia a dia para evoluirmos. Trabalho jogo a jogo e vamos alcançar nossos objetivos. O torcedor é emoção pura, e o do Santa Cruz tem um histórico de sofrimento. 2016 estava na Série A, 2017 na Série B e agora na C. Eles têm razão (de cobrar) ou não? Nós temos que reconquistar a torcida, que sabe dos problemas, mas também enxerga as nossas virtudes. Precisamos ter calma e trabalhar muito”, declarou o comandante em entrevista coletiva às vésperas da partida.

Mesmo com dois empates e uma derrota até agora, Júnior Rocha ratifica que é preciso paciência, algo já pedido mais de uma vez por ele. “A gente vem evoluindo a cada jogo, mas o pessoal demora a assimilar a questão da disciplina tática. As dificuldades no início são naturais. Apesar das adversidades, vamos buscar essa primeira vitória, mas com organização, comprometimento e entrega. Prefiro continuar com as minhas convicções e não fujo disso”, afirmou.

Para o duelo diante da Patativa, o Tricolor está escalado. Sem mistério, a formação foi revelada pelo treinador, que confirmou cinco mudanças: o goleiro Tiago Machowisk, o lateral-direito Vítor, o zagueiro Genílson, o volante Jorginho e o atacante Vinícius nas vagas de Ricardo Ernesto, Ítalo, Augusto Silva, Ilaílson e Augusto, respectivamente. Os quatro primeiros da lista haviam sido poupados no último jogo por conta do desgaste físico, mas agora estão com as baterias recarregadas.

As duas surpresas do treinamento apronto foram o meia Arthur Rezende e o atacante Vinícius. O primeiro deles seria liberado pelo departamento médico na sexta-feira (26), mas se recuperou rapidamente da lesão na coxa direita e teve seu retorno antecipado. Caso volte a sentir dores, o volante Lucas Gomes ocupa o posto. O outro foi anunciado oficialmente ontem, já treinou com todo o elenco e está regularizado junto à CBF. Inclusive, tem estreia garantida por ser o único centroavante. Após atuar sem um atacante de referência nos três primeiros jogos, a equipe ganha um “homem-gol” no esquema tático. O meia Jeremias vinha fazendo a função de falso 9, mas agora foi deslocado para jogar pelas beiradas.

Adversário

O grande nome dos caruaruenses é Mauro Fernandes, experiente técnico de 64 anos e que já dirigiu tanto o Santa Cruz como o Sport. A Patativa está invicta na competição e tem quatro pontos na tábua de classificação. Depois de empatar em 1x1 com o Afogados da Ingazeira na estreia, fora de casa, goleou o Náutico por 3x0, no último domingo, no estádio Lacerdão. A tendência é que a equipe titular seja a mesma das duas últimas partidas.

Veja também

Afogados empata em casa com o Guarany/CE
Série D

Afogados empata em casa com o Guarany/CE

Milan estreia na fase de gupos da Liga Europa com vitória sobre Celtic
FUTEBOL

Milan estreia na fase de gupos da Liga Europa com vitória sobre Celtic