Santa Cruz usa falso 9 e sente carência de centroavante

Sem o ídolo Grafite, Júnior Rocha não tem atacante de referência em seu esquema tático e acaba sacrificando meias

Meia JeremiasMeia Jeremias - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Desde que chegou ao Santa Cruz, o técnico Júnior Rocha adiantou que não abriria mão de jogar com um atacante de referência em seu esquema tático. Mas a ausência de Grafite atrapalhou os planos do treinador, que ainda tenta achar uma solução para o problema. Pela falta de opção no elenco, o jeito foi sacrificar o experiente Daniel Sobralense e o garoto Jeremias, meias que atuaram como falso 9 contra o Confiança/SE e o Vitória/PE, respectivamente.

“Jeremias não reclamou e por isso fez a função. Conseguiu marcar o gol e foi feliz, mas é um atleta que ainda jogou muito pouco aqui. Com calma eu vou achando a posição ideal de cada um deles. Daniel Sobralense também fez um falso 9, mas não é a dele. Estamos sem referência”, explicou.

Leia também: 

Júnior Rocha minimiza vaias em início de trabalho  

Júnior Rocha elogia organização, mas vai poupar titulares 

Além do camisa 23, o Santa conta com mais três atacantes: Augusto, Robinho e Robinho, todos eles são ponta. Segundo o comandante coral, esses atletas preferem jogar pelos lados do campo. “Augusto e Robinho jogam pelas beiradas. Não tenho a ideia de colocar Augusto de falso 9. Mas pela nossa necessidade temos que achar uma maneira de solucionar o problema. Os nossos atacantes de lado não se sentem bem jogando de costas (para o gol), diferentemente de Grafite, que é centroavante. Eu prefiro colocar os atletas na posição que eles gostam de atuar”, declarou.

O técnico Júnior Rocha deixou claro nas entrelinhas a necessidade da contratação de um centroavante, mas frisou que não é fácil achar um reforço para a posição. Além do mais, citou o lado financeiro apertado como empecilho. “Temos nossas dificuldades para contratar. Tem a questão de mercado e a parte financeira. Queremos reconquistar a credibilidade no mercado para fazer com que os atletas se interessem em jogar aqui”, comentou.

GRAFITE

Reintegrado ao grupo no dia 3 de janeiro, o ídolo coral só realizou dois treinamentos e depois viajou a Dubai para resolver problemas particulares após pedir liberação à diretoria. Ele passou uma semana nos Emirados Árabes e retornou ao Recife no final de semana passada. Desfalque pelo terceiro jogo consecutivo, Grafite ainda precisa entrar em forma para ficar à disposição.

Veja também

Durval aciona Sport na Justiça por descumprimento de acordoFutebol

Durval aciona Sport na Justiça por descumprimento de acordo

Esquerdinha cita experiência como trunfo em retorno ao SantaFutebol

Esquerdinha cita experiência como trunfo em retorno ao Santa