SANTA CRUZ

Santa Cruz vence Central no Arruda pelo Campeonato Pernambucano e está garantido na Série D de 2025 

Técnico Itamar Schülle contou com retornos de João Diogo e Pedro Bortoluzo após suspensões, mas gol da vitória veio de Gilvan

Santa Cruz vence Central pelo placar de 1 a 0 neste sábado (2), pelo Campeonato PernambucanoSanta Cruz vence Central pelo placar de 1 a 0 neste sábado (2), pelo Campeonato Pernambucano - Foto: Ricardo Fernandes/Folha de Pernambuco

O Santa Cruz está garantido na Série D do Campeonato Brasileiro de 2025. A confirmação da vaga aconteceu neste sábado (2), depois de o Tricolor ter superado o Central pelo placar de 1 a 0 no Estádio do Arruda, pelas quartas de final do Campeonato Pernambucano. O gol foi marcado pelo atacante Gilvan, três minutos após ser acionado no segundo tempo.

Com o resultado, além da conquista a nível nacional, o clube coral também amplia sua participação estadual, avançando à fase semifinal da competição.

Durante o decorrer do primeiro tempo, o Tricolor teve poucas chances claras. A primeira, aos 7 minutos, foi através de Caio Mello

Pouco depois, aos 19, o atacante João Diogo, que voltou de suspensão junto com Pedro Bortoluzo, apareceu em um levantamento para a área. O goleiro Chapa, no entanto, afastou o perigo.

Por fim, aos 37, João Diogo outra vez tentou fazer o dele e garantir tranquilidade até o intervalo. Mas isso não aconteceu.

A Patativa, com menos chances na partida até então, fez a sua parte de segurar o adversário mantendo a posse de bola superior como estratégia. O cenário se estendeu dessa forma durante os cinco minutos de acréscimos.

O primeiro tempo foi marcado ainda por um preocupante choque de cabeça entre Murilo Rangel e Matheus Melo. Após atendimento médico, ambos foram avaliados e seguiram em campo.

No segundo tempo da disputa, os times retornaram com os ânimos aflorados ao gramado do Arruda. Técnico do Central, Marcinho acabou amarelado pela árbitra Déborah Cecília Cruz, por reclamação.

Buscando mais velocidade que no primeiro tempo, o treinador Itamar Schülle promoveu algumas substituições. 

No meio de campo, tirou Matheus Melo para colocar João Pedro; pelo lado esquerdo, pôs João Victor na vaga de Juan Tavares; na zaga, Rafael Pereira saiu para a entrada de Ítalo Melo. Mas foi com o acionamento do atacante Gilvan, no lugar de Pedro Bortoluzo, que o cenário mudou.


 

O atacante Gilvan entrou aos 29 minutos e aos 31 já retribuiu a confiança do técnico, para alívio da torcida coral.

Torcida
Por conta do clima decisivo do jogo, ações voltadas à torcida coral foram realizadas pelo clube.

Além da “recepção” ao ônibus com os jogadores, um pagode no setor das sociais garantiu a animação durante o pré-jogo.  Também foram lançadas às arquibancadas 20 camisas oficiais e 10 mil balões infláveis foram distribuídos. 

Houve, ainda, o quadro “Resenha Coral” na sede com participação de ídolos e dirigentes.
 

Ficha do jogo

Santa Cruz 1
William; Toty, Paulo Cesar, Rafael Pereira (Ítalo Melo) e Juan Tavares (João Victor); Caio Mello (Henrique), Lucas Siqueira e Matheus Melo (João Pedro); Thiaguinho, João Diogo e Pedro Bortoluzo (Gilvan) | Técnico: Itamar Schülle 

Central 0
Chapa; Pedro Gustavo, Edy, Doni (Yuri Mamute) e Allan Pires; Wisney, Henrique (Jardel), Erivelton, Moacir (Abel Peixoto) e Murilo Rangel (João Cardoso); Pirambu | Técnico: Marcinho Guerreiro 

Gol: Gilvan (Santa Cruz)
Cartões amarelos: Henrique (Santa Cruz); Chapa, Alan Pires e Jardel (Central)
Público: 35.023 pessoas
Renda: R$ 893.620,00

Veja também

Torcida faz festa no Ibirapuera, mas Bia Haddad abre duelo com Alemanha com derrota
Tênis

Torcida faz festa no Ibirapuera, mas Bia Haddad abre duelo com Alemanha com derrota

CBF desmembra tabela e Náutico conhece datas e horários de oito primeiros jogos da Série C; confira
Náutico

CBF desmembra tabela e Náutico conhece datas e horários de oito primeiros jogos da Série C; confira

Newsletter