Santa Cruz visita o Remo por manutenção no G4

Válido pela quarta rodada da Terceirona, o duelo entre Santa Cruz e Remo acontece às 16h deste sábado (5), no Pará

Treino do Santa Cruz na Curuzu, estádio do Paysandu/PATreino do Santa Cruz na Curuzu, estádio do Paysandu/PA - Foto: Assessoria de comunicação do Santa Cruz/Divul

Além de buscar a primeira vitória no comando, o técnico Paulo César Gusmão luta para manter o Santa Cruz no G4 da Série C. O Tricolor está invicto no Campeonato Brasileiro (um triunfo e dois empates) e ocupa a quarta posição do Grupo A, com cinco pontos em três jogos. Às 16h deste sábado (5), enfrenta o Remo/PA, no estádio Mangueirão, em Belém, pela quarta rodada do certame. Os paraenses figuram na oitava colocação e têm três pontos conquistados - uma vitória e dois reveses.

“Empatamos o clássico contra o Náutico (1x1), fora de casa, na estreia, e depois conseguimos uma vitória no Arruda (sobre o Atlético/AC por 3x1). Na rodada passada, ficamos no empate (como mandante) com o ABC/RN. A Série C é uma competição equilibrada. O jogo contra o Remo é de extrema importância e vai ser complicado. Precisamos pontuar, mas temos que jogar com inteligência”, declarou o goleiro Ricardo Ernesto.

Leia também:
Santa reencontra Givanildo, "Rei do Acesso e dos Estaduais"
Santa: treino secreto, preparação curta em Belém e mistério
PC Gusmão é cobrado pela torcida e promete melhora do Santa
Santa Cruz ganha reforço de Halef Pitbull para a Série C

A falta de resultados positivos de Paulo César Gusmão faz a torcida o pressioná-lo com apenas dois jogos à frente da equipe coral. Na estreia pelo Santa Cruz, empatou sem gols com o ABC/RN, na Arena de Pernambuco, na rodada passada da Terceirona. Três dias depois, derrota para o mesmo adversário por 1x0, mas desta vez pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Nordeste, no estádio Frasqueirão, em Natal.

Caso derrote o Leão Azul, o Santa Cruz pode até terminar a rodada na liderança, mas precisa torcer contra o Botafogo/PB (1º), o Confiança/SE (2º) e o Atlético/AC (3º), que coincidentemente também atuam fora de casa diante do ABC/RN, Náutico e Salgueiro, respectivamente.

Preparação
O Santa Cruz finalizou a curta preparação, nesta sexta-feira (4), com um treinamento tático reservado na Curuzu (estádio do Paysandu/PA), em Belém. Todos os atletas relacionados participaram da movimentação comandada pelo técnico PC Gusmão, que não concedeu entrevista coletiva e nem deu pistas da escalação, adotando a tática do mistério.

Pela primeira vez, PC Gusmão fez um treinamento secreto no Tricolor e optou pela privacidade às vésperas de um duelo. Praticamente sem tempo para trabalhar, o treinador foi obrigado a fazer ajustes apenas na base da conversa. Para o duelo diante dos paraenses, o time coral não vai poder contar com o goleiro Tiago Machowski, acometido de virose, e o meia Jeremias, que é desfalque pelo segundo jogo seguido por conta de uma conjuntivite.

Mesmo escondendo a formação, a tendência é que a base do time que atuou nos dois últimos jogos, ambos contra o ABC/RN, seja mantida. A única mudança certa é a entrada do goleiro Ricardo Ernesto, substituto do camisa 1 Tiago Machowski.

Ficha técnica

Remo/PA
Vinícius; Gustavo, Mimica, Bruno Maia e Esquerdinha; Dudu, Leandro Brasília e Everton; Elielton, Felipe Marques e Isac. Técnico: Givanildo Oliveira.

Santa Cruz
Ricardo Ernesto; Vítor, Danny Morais, Augusto e Henrique Ávila; Charles (Arthur Rezende), Luiz Otávio e Carlinhos Paraíba; Fabinho Alves, Robert e Robinho. Técnico: PC Gusmão.

Local: estádio Mangueirão (Belém/PA)
Horário: 16h
Árbitro: José Mendonça da Silva Junior (PR)
Assistentes: Jefferson Cleiton Piva da Silva e Andre Luiz Severo (ambos do PR)
Transmissão TV: Esporte Interativo

Veja também

Após vitória, auxiliar técnico César Lucena elogia time do Sport: 'Lutou pelo resultado até o fim'
Sport

Após vitória, auxiliar técnico César Lucena elogia time do Sport: 'Lutou pelo resultado até o fim'

Hélio dos Anjos minimiza queda de rendimento no segundo tempo e dispara: ‘Clássico se ganha’
Náutico

Hélio dos Anjos minimiza queda de rendimento no segundo tempo e dispara: ‘Clássico se ganha’