Esportes

Santa Cruz vive instabilidade na lateral-esquerda

Allan Vieira retorna ao Santa Cruz para disputar posição com Henrique Ávila, que era a única opção para o setor e vem sendo criticado pela torcida

Lateral-esquerdo Henrique Ávila treinando no ArrudaLateral-esquerdo Henrique Ávila treinando no Arruda - Foto: Santa Cruz/Rodrigo Baltar

 

Além do meio de campo, a lateral esquerda é a posição mais contestada por grande parte da torcida do Santa Cruz. Para suprir a carência do setor, que só tinha Henrique Ávila como opção, Allan Vieira voltou ao Arruda após um período de empréstimo. Já regularizado, e à disposição do técnico Paulo César Gusmão para reestrear pelo Tricolor, o lateral-esquerdo retorna para tentar reconquistar o seu espaço. A expectativa é de que o velho conhecido seja relacionado para a próxima partida, diante do Globo/RN, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro da Série C.
“Como em qualquer clube, chego para disputar posição. Respeito os meus companheiros e vou dar o meu melhor para buscar o meu espaço. Me sinto à vontade no Santa Cruz porque consegui construir uma sequência aqui. Sei que posso render e ajudar o time. Guardo boas lembranças daqui”, declarou o jogador, de 27 anos de idade, em sua apresentação oficial, na entrevista coletiva. 
Antes de Henrique Ávila, o dono da lateral-esquerda era Paulo Henrique, liberado pelo clube na reformulação do elenco para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série C. Para cavar uma vaga na equipe titular, Allan Vieira espera repetir o desempenho de 2015, quando foi titular absoluto na campanha do acesso à Série A.
Allan Vieira tem vínculo com a Cobra Coral até o fim de dezembro de 2018. No fim de 2016, ele foi emprestado ao Fortaleza/CE, mas só disputou nove partidas. No mesmo ano, saiu para o Red Bull/SP, onde disputou apenas uma partida do Campeonato Paulista deste ano. O lateral-esquerdo veio para o Santa Cruz em 2015 (após empréstimo junto ao Londrina/PR). Naquele ano, em dezembro, o jogador rescindiu o contrato com o clube paranaense e renovou com o Tricolor por três anos. O curioso é que o atleta voltou ao Santa depois de sete anos, já que iniciou sua carreira nas divisões de base coral, em 2008, mas não subiu para o profissional na ocasião.

Leia também: 

Allan Vieira alerta para falta de ritmo por tempo sem jogar 

Volta de Allan Vieira ao Santa supre carência na lateral esquerda 

 

Veja também

Luan analisa diferenças entre trabalho de Leston e Martelotte
Futebol

Luan analisa diferenças entre trabalho de Leston e Martelotte

Loud e Vivo Keyd disputam prêmio de quase R$ 10 milhões na final do Free Fire World Series
FREE FIRE

Loud e Vivo Keyd disputam prêmio de quase R$ 10 milhões na final do Free Fire World Series