Série C

Displicente, Santa perde para o Manaus e vê sequência positiva no Arruda ser quebrada

Tricolor não conseguiu sair da zona de conforto e conheceu a primeira derrota em casa em 2020

Santa Cruz perdeu de 2x1 para o Manaus, no ArrudaSanta Cruz perdeu de 2x1 para o Manaus, no Arruda - Foto: Rafael Melo/SCFC

Displicente, o Santa Cruz não segurou o Manaus e foi derrotado por 2x1, na noite deste sábado (21), no Arruda, pela 16ª rodada do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro. O Tricolor abusou dos erros de passe e pecou na falta de capricho para sequenciar o bom retrospecto que vinha tendo na competição. Os gols foram anotados na segunda etapa da partida, duas vezes por Hamilton, pelo lado do Gavião, e uma por Chiquinho, de falta, para os corais.

O resultado não interferiu na posição da Cobra Coral no campeonato, líder e já classificado para a fase decisiva, com 36 pontos. Mas concretizou a entrada do time esmeraldino no G4. Com a derrota, o Tricolor conheceu a primeira queda atuando em casa, depois de 1 ano e cinco meses. 

Primeiro tempo

Morno e pouca emoção. Essas duas palavras podem definir o primeiro tempo de Santa Cruz e Manaus, no Arruda. Ao todo, foram quatro finalizações para os corais contra três dos manauaras, números que revelam o equilíbrio, mas também a pouca produtividade das equipes nos 45 minutos iniciais. Ainda assim, foi o time de Marcelo Martelotte que tentou encontrar as primeiras brechas no jogo. Com boa posse de bola, o Tricolor buscou a infiltração, mas pecou excessivamente nos passes curtos e com perdas de bola. 

Por outro lado, o Manaus, que era quem precisava do resultado para tentar entrar no G4, acionou marcação baixa e só acordou para o jogo ao perceber os deslizes deixados pelos pernambucanos. Após observar a dificuldade de criação dos corais, aos 20, Hamilton recebeu no meio e bateu fraco para defesa tranquila de Maycon Cleiton. Sete minutos mais tarde, Phillip passou por Leonan e ajeitou para Janeudo, que chutou na rede pelo lado de fora e perdeu boa chance de abrir o placar no José do Rego Maciel. 
 

A Cobra Coral continuou com dificuldade para construir jogadas ofensivas, ainda assim, começou a ameaçar o adversário. Aos 34, Lourenço recebeu e bateu de fora da área. Gleibson só assistiu a bola sair pela linha de fundo. Pouco depois, o próprio Lourenço acionou Pipico, que subiu nas costas de Edvan, mas parou nas mãos do arqueiro esmeraldino. O Tricolor não quis saber de folga. Na etapa complementar, Lourenço bateu falta colocada no canto direito de Gleibson, mas o goleiro salvou o Gavião novamente.

Segundo tempo

Na descida para o vestiário, Danny Morais descartou a possibilidade de desconcentração, mas foi assertivo ao apontar os erros da equipe na primeira etapa. "A gente está muito concentrado, tentamos manter essa tônica, mas temos que melhorar tecnicamente e taticamente". Contudo, não foi o que aconteceu. Martelotte alçou Paulinho e Jáderson nas vagas de Bileu e Jeremias, que não fizeram bom jogo e tentou dar mais mobilidade ao time do meio para frente. 

A partida, no entanto, continuou truncada, mas foi o Manaus quem encontrou o caminho do gol. Aos 11, Gabriel Davis avançou em velocidade, costurou a zaga tricolor e deu um toquinho. Maycon Cleiton reboteou para o meio e Hamilton apareceu sozinho para empurrar para o fundo das redes. Dez minutos depois, outro baque para o Santa. Após cobrança de escanteio, a bola bateu no pé de Caio Mancha e sobrou limpa novamente para Hamilton ampliar o marcador. O Santa Cruz reagiu com Chiquinho. Em uma bomba de falta, o meia diminuiu o placar. O time de Martelotte tentou outras investidas e quase chegou ao empate com Perí, mas não deu. Nesta noite, o Tricolor pelo excesso de erros, não foi efetivo e conheceu sua primeira derrota no Arruda em 2020. 

Ficha técnica

Santa Cruz 1

Maycon Cleiton; Toty, Danny Morais, William Alves e Leonan (Perí); André (Tinga), Bileu (Paulinho) e Jeremias (Jáderson); Lourenço, Caio Mancha (Chiquinho) e Pipico. Técnico: Marcelo Martelotte

Manaus 2

Gleibson; Edvan, Luiz Fernando, Patrick, Tsunami; Gilson (Rafael Carrilho), Márcio Passos, Gabriel Davis, Janeudo; Philip (Matheusinho) e Hamilton (Paulinho Simionato). Técnico Luizinho Lopes.

Estádio: Arruda (Recife/PE)

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho. Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e Herman Brumel Vani (trio de SP).

Gols: Duas vezes Hamilton (aos 11 e aos 27 do 2º T) e Chiquinho (aos 38 do 2º T).

Cartões amarelos: Gilson (MAN), William Alves (STA), Perí (STA)

Veja também

Milhares se despedem de Maradona em velório na sede do governo da Argentina; veja fotos
Maradona

Milhares se despedem de Maradona em velório na sede do governo da Argentina; veja fotos

Canhota afiada, Chiquinho garante tranquilidade e alerta: ‘ganhamos nada ainda’
Santa Cruz

Canhota afiada, Chiquinho garante tranquilidade e alerta: ‘ganhamos nada ainda’