Executivo de futebol do Santa Cruz, Fred Gomes
Executivo de futebol do Santa Cruz, Fred GomesFoto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

 

A grande debandada dos jogadores em 2017, com o rebaixamento à Série C, fez o Santa Cruz começar do zero a temporada 2018, fato que deve ocorrer pela terceira vez seguida em 2019. Como o elenco foi remontado por inteiro, o alto número de reforços provocou erros na montagem da equipe. Ao todo, a diretoria de futebol da Cobra Coral contratou 39 atletas (dois goleiros, cinco zagueiros, cinco laterais, nove volantes, oito meio-campistas e dez atacantes), três a mais em relação à quantidade do ano passado, quando o Tricolor também precisou montar um novo grupo após desmanche devido ao descenso da elite do futebol para a Série B em 2016.
Além do excesso de contratações, 15 reforços saíram durante a temporada: zagueiro Renato Silveira; laterais Paulo Henrique, Rafinha e Henrique Ávila; volantes Jefferson Silva, Ilaílson, Jorginho, Leandro Salino e Luiz Otávio; meias Daniel Sobralense e Maicon Assis; atacantes Robinho Mota, Vinícius, Robert e Fabinho Alves.
As trocas constantes no comando técnico também prejudicaram o planejamento. O Santa começou o ano com Júnior Rocha, um dos maiores responsáveis pela remontagem do elenco, mas o projeto foi interrompido porque o profissional abandonou o barco ao trocar o Arruda pelo CRB/AL, que disputa a Série B. Ele encerrou a sua passagem de quase quatro meses no clube coral com 45% de aproveitamento - cinco vitórias, 11 empates e três derrotas em 19 partidas, além de eliminações precoces na primeira fase da Copa do Brasil e nas quartas de final do Campeonato Pernambucano.
Pega de surpresa com a saída de Júnior Rocha, a direção trouxe Paulo César Gusmão como substituto - estreou na 3ª rodada da Série C, no dia 28 de abril. A escolha acabou dando errado e o treinador teve uma trajetória muito curta no Santa Cruz, um pouco mais de um mês (exatamente 34 dias). Com 27,7% de aproveitamento, o retrospecto do comandante à frente do time contou com uma vitória, dois empates e três derrotas em seis jogos disputados. Ele ainda acumulou uma queda prematura nas quartas de final da Copa do Nordeste.
A última cartada dos tricolores para tentar salvar a temporada foi o técnico Roberto Fernandes, visto como “bombeiro”. Contratado no decorrer do Brasileiro (estreia no dia 28 de maio, pela 7ª rodada), o ex-Náutico conseguiu recuperar a equipe e, com a reação, conquistou a classificação para o mata-mata do Brasileiro. Esteve perto do acesso à Série B, maior objetivo da Cobra Coral em 2018, mas bateu na trave e caiu para o Operário/PR, no último domingo. O profissional obteve seis vitórias, quatro empates e quatro derrotas em 14 jogos (52,38 % de aproveitamento). Assim como neste ano, três treinadores dirigiram o Santa em 2017: Vinícius Eutrópio, Givanildo Oliveira e Marcelo Martelotte, respectivamente.
Curiosidade
Dos 39 contratados, quatro deles sequer atuaram: lateral-direito Rafinha, volantes Jefferson Silva e Johnny e atacante Jonathan Bryan. Outros tiveram poucas oportunidades: meias Maicon Assis e Valdeir e o atacante Robinho Mota, todos eles jogaram duas partidas, e o atacante Halef Pitbull disputou quatro jogos. Vale lembrar que Valdeir e Pitbull perderam a temporada por conta de lesões.
Confira a lista de contratações para 2018
Goleiros: Tiago Machowski e Ricardo Ernesto;
Zagueiros: Renato Silveira, Augusto Silva, Genilson, Danny Morais e Sandoval;
Laterais: Paulo Henrique, Rafinha, Henrique Ávila, Maílton e Allan Vieira;
Volantes: Jorginho, Jefferson Silva, Ilaílson, Luiz Otávio, Leandro Salino, Johnny, Charles, Willian Maranhão e Eduardo;
Meias: Arthur Rezende, Daniel Sobralense, Hericles, Geovani, Carlinhos Paraíba, Maicon Assis, Valdeir e Jailson;
Atacantes: Robinho, Robinho Mota, Vinícius, Fabinho Alves, Jonathan Bryan, Robert, Halef Pitbull, Leandro Costa, Pipico e Lima.
16 reforços para a Série C: Danny Morais e Sandoval; Mailton e Allan Vieira; Charles, Willian Maranhão e Eduardo; Carlinhos Paraíba, Maicon Assis, Valdeir e Jailson; Robert, Halef Pitbull, Leandro Costa, Pipico e Lima.

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: