Sub-20 do Santa disputa o Pernambucano da categoria
Sub-20 do Santa disputa o Pernambucano da categoriaFoto: Caio Falcão/Federação Pernambucana de Futebol

Aposta do Santa Cruz para a temporada 2019, a nova safra da base ganhou a confiança do presidente Constantino Júnior. Mesmo com respaldo, os garotos devem receber oportunidades aos poucos, mas a promessa no Arruda é de utilização frequente das jovens promessas do clube, principalmente no Campeonato Pernambucano. Para que a pressão não prejudique a garotada, o mandatário pediu paciência à torcida.

Em sua apresentação oficial, o executivo de futebol falou sobre os planos do Santa para aproveitar mais a base no próximo ano. Ele, inclusive, foi ao treino do Sub-20, no Grito da República, em Olinda, e acompanhou de perto o coletivo comandado pelo técnico Rômulo Oliveira.

“A gente tem que ter certo cuidado com esses garotos que estão surgindo. Fiz questão de ir com Tininho (Constantino Júnior, presidente do Santa Cruz) ver o treinamento da base. Estamos avaliando as situações para tentar dar um suporte a mais para que eles possam produzir bem. Fiquei surpreso com a resposta que a base está dando. Temos a matéria-prima em casa e precisamos usar os jovens”, comentou o gerente remunerado.

Diante da escassez de recursos financeiros, o Santa planeja subir para o elenco profissional de 12 a 15 jogadores que disputaram o Campeonato Brasileiro de Aspirantes Sub-23. Alguns deles também jogam pelo Sub-20. A pré-lista conta com os seguinte nomes: laterais Augusto Potiguar, Warley e Daivid; zagueiros João Victor, Glawber Lincoln e Matheus Victor; volantes Jeffinho, Caetano e Ítalo Henrique; atacantes Paulo Victor, Elias, Sillas Gomes, Wallyson Pequeno, Kelvenny e Felipe.

Nesta temporada, o Tricolor promoveu uma integração maior entre o profissional e as divisões inferiores, contudo os garotos não tiveram espaço como havia sido prometido. Para 2019, o uso da base é uma obrigação. Além de desafogar a folha salarial e reduzir os gastos, os jovens podem ganhar visibilidade ao serem alçados e renderem lucros para os cofres do clube no futuro. Com o orçamento apertado - falta de receitas -, a estratégia da diretoria é enxugar os custos e ter retorno financeiro com a meninada.

Leia também:
Santa chega à final do estadual e busca quebrar longo jejum

veja também

comentários

comece o dia bem informado: