Fluminense x Santa Cruz no Maracanã, pela Copa do Brasil
Fluminense x Santa Cruz no Maracanã, pela Copa do BrasilFoto: Lucas Merçon/Fluminense

Ainda há um fio de esperança para o Santa Cruz na Copa do Brasil. Pode-se até dizer que uma luz no fim do túnel é vista pelos tricolores pernambucanos, que recebem o Fluminense, na noite desta quinta-feira (25), no estádio do Arruda, às 21h30, pelo jogo de volta da quarta fase do torneio mais rentável do futebol brasileiro.À espera de 30 mil pessoas nas arquibancadas, o Santa se apega à força da torcida para tentar alcançar um feito épico. Para conquistar a classificação às oitavas de final, é preciso vencer o Flu por três gols de vantagem. Em caso de uma diferença de dois gols, a decisão vai para os pênaltis. O classificado garante uma bolada no valor de R$ 2,5 milhões em premiação.

Em entrevista coletiva, o técnico Leston Júnior destacou que uma passagem de fase pode elevar a carreira profissional de todos que estão no clube. “Mesmo respeitando a opinião de todo mundo, às vezes somos surpreendidos com essas afirmações de que o Santa Cruz foi jogar no Maracanã com medo. Quantos profissionais não tiveram uma mudança de patamar em função de um jogo? São oportunidades que não podemos abrir mão. As conquistas são imortalizadas. São coisas históricas que fazem a gente crescer", declarou.

O elenco da Cobra Coral apagou a atuação do primeiro tempo no Maracanã, onde os tricolores cariocas fizeram dois gols na etapa inicial e venceram o jogo de ida pelo placar de 2x0. Na ocasião, Leston Júnior criticou a passividade do time. Por outro lado, os jogadores têm a goleada sobre o ABC pela Copa do Brasil como referência. Para os atletas, aquela vitória serve de inspiração. A exibição, inclusive, foi considerada como a melhor do ano. Vale lembrar que o Santa Cruz perdeu a primeira partida para os potiguares por 1x0, no estádio Frasqueirão, em Natal, mas reverteu a situação no Arruda (3x0) e avançou à quarta fase.

Antes mesmo da disputa da primeira partida, o Fluminense já era o favorito por uma série de fatores: clube que tradicionalmente sempre joga a Série A, folha salarial muito superior em relação à do Santa e administrativamente bem mais organizado comparado aos tricolores pernambucanos.

Preparação
O técnico Leston Júnior teve uma semana livre para ajustar o Santa Cruz. O foco maior foi corrigir a saída de bola da equipe. Além de procurar melhorar a transição, ele buscou organizar o setor de criação do time. Quanto à escalação, o treinador optou mais uma vez pelo mistério, mas a tendência é que haja uma repetição da formação pela terceira partida seguida, algo que seria inédito. No entanto, o comandante não descartou de uma a duas mudanças no setor ofensivo, meio de campo e ataque. Desta forma, o Santa deve entrar em campo com Anderson; Marcos Martins, William Alves, João Victor e Carlos Renato; Ítalo Henrique, Charles e Allan Dias; Augusto, Pipico e Dudu.
O zagueiro Danny Morais e o lateral-esquerdo Bruno Ré seguem de molho no departamento médico do clube. O primeiro deles voltou a machucar a coxa direita (lesão grau 2) e só deve voltar às atividades daqui a três semanas, enquanto o outro está em fase final de recuperação de uma contusão na coxa esquerda e tem previsão para iniciar a transição física ainda esta semana.

Ficha técnica

Santa Cruz
Anderson; Marcos Martins, William Alves, João Victor e Carlos Renato; Ítalo Henrique, Charles e Allan Dias; Augusto, Pipico e Dudu.
Técnico: Leston Júnior

Fluminense
Rodolfo; Gilberto, Matheus Ferraz, Nino e Caio Henrique; Allan, Bruno Silva e Dodi; Everaldo, Yony González (Pedro) e Luciano.
Técnico: Fernando Diniz

Local:
estádio do Arruda (Recife/PE)
Horário: 21h30
Arbitragem: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Vitor Carmona Metestaine e Luiz Alberto Andrini Nogueira (ambos de SP)
Transmissão: TV Globo 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: